O novo Volkswagen Amarok 2023 terá uma central multimídia tecnologica gigante semelhante aos carros da Tesla .



A Volkswagen enfrenta o desafio de transformar a Amaroc, um dos carros mais mancos do mundo, em um padrão na matriz tecnológica. A nova geração seguirá um caminho completamente diferente de seus principais concorrentes, com uma pegada mais urbana e moderna. Isso é muito claro a partir da pintura que acaba de ser revelada em fotos online.


A projeção digital de Amaruk destaca a grande central multimídia vertical, que parece ter entre 10 e 12 polegadas de comprimento. Podemos ver que os controles de ar condicionado bi-zona foram integrados na tela, para dar uma aparência mais simples e reduzir a quantidade de botões. O volante segue o design certificado da Taos, o SUV médio vendido aqui no Brasil.



Seguindo as versões mais recentes da Volkswagen, a Amarok deve ter conectividade sem fio com Apple CarPlay e Android Auto para emparelhar seu telefone. A imagem também indica que os bancos dianteiros terão uma função de aquecimento e resfriamento.


Na parte inferior do painel, a Volkswagen apresentou alguns botões de chave e um controlador rotativo para controlar o volume. O botão direito carrega a palavra "modo", indicando que é o seletor do modo de comando.


A imagem não mostra detalhes do console, mas a nova Amarok deve ter um carregador de celular atraente. A coleção também é digitalizada na imagem, mas as chances de versões mais caras oferecendo uma oferta digital completa são muito altas.



Mais tecnologia


O progresso da tecnologia Amarok vai além da comunicação. A Volkswagen também confirma que a pick-up terá assistentes permanentes, uma mudança de escopo e um sistema de reconhecimento de painéis. As versões mais caras terão um sistema de áudio assinado por algumas marcas famosas, talvez bose.



O Volkswagen Amaroc 2023 deve ser revelado dentro de alguns meses em versões cabine única e dupla. É produzido na África do Sul e será importado para a Europa, Ásia e América do Norte.



Banho de água fria é que a picape de segunda geração não será vendida no Brasil. A Volkswagen já confirmou que vai redesenhar o carro amarok produzido na Argentina com poucas mudanças desde 2010. A intenção é que ele permaneça on-line por mais alguns anos, sem novos investimentos para uma reavaliação completa.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem