Atenção! Bandidos roubam salários em golpe da portabilidade; Aprenda a se proteger



Infelizmente, o medo de ver os salários desaparecerem e os valores das contas aumentarem cada vez mais durante o período em que o dinheiro é contado está se tornando cada vez mais comum. Os criminosos estão usando documentos falsos para aplicar os chamados golpes de portabilidade, abrindo contas digitais e exigindo um processo de transferência de valores em nome das vítimas, que muitas vezes só percebem que algo aconteceu quando não receberam o pagamento no início do mês.

Trata-se de um reflexo direto do aumento da quantidade de dados que os criminosos podem vender, bem como das fraudes que envolvem registro e aquisição de informações pessoais. Além disso, o número de boletins de ocorrência relacionados a crimes de fraude aumentou significativamente, e incidentes que foram intimamente discutidos. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, 1 em cada 6 casos são desse tipo, e mais de 51.500 casos de fraude foram notificados desde o início deste ano.


A facilidade de solicitar o processo do próprio aplicativo bancário facilita a fraude. Em reportagem publicada pelo jornal O Globo, a vítima fala sobre o dinheiro desaparecer sem contato com o banco original, o banco que recebeu o valor habitual, ou a instituição onde a conta fraudulenta foi criada. No caso, bastava que o bandido fizesse o pedido em nome da vítima e a transferência fosse aprovada sem maiores dúvidas.


Para facilitar a localização de informações na Internet, os funcionários públicos se tornam um alvo desejável. No entanto, o relatório também aborda os casos de engenheiros e aposentados, e apenas um caso foi contatado para verificar a portabilidade pela empresa onde a vítima em potencial trabalhava, e não pelo banco. Como resultado de sua investigação, ela descobriu que duas contas foram abertas em seu nome por criminosos.


Essa situação é semelhante à do golpe envolvendo a Pix, com a ideia de que a simplicidade da transferência também está sendo explorada pelos fraudadores, de acordo com as regras do Banco Central. Antes de 2018, a demanda por portabilidade salarial era feita diretamente ao banco onde a empresa depositava os pagamentos. Agora você pode fazer isso com qualquer aplicativo de agência como uma maneira de facilitar o processo e não forçar os trabalhadores a usar os serviços de empresas financeiras que não querem ser clientes.


Como se proteger de golpes de portabilidade salarial


O Banco Central quer tomar medidas para responsabilizar os bancos pelas ações dos fraudadores nas contas e sistemas criados. Uma ideia ainda em pesquisa é responsabilizar as instituições financeiras por perfis falsos ou perfis criados pela Orange para o recebimento de dinheiro fraudulento. A ideia inicialmente se referia a fraude pela Pix, mas também poderia ser aplicada quando a portabilidade é necessária sem permissão.


No entanto, até que as medidas sejam implementadas, e até que os bancos intensifiquem o processo de abertura de contas e verificação de solicitações, há pouco que os clientes possam fazer. Como mencionado anteriormente, todo o processo é feito por padrão e a vítima não sabe de nada até que seja tarde demais, o que dificulta muito a pré-identificação do crime.


No entanto, vale a pena se referir regularmente ao site do registrador do próprio Banco Central. Lá, todos os registros financeiros são centralizados em nome dos brasileiros e você pode verificar chaves da Pix, contas bancárias, empréstimos, financiamentos, dívidas e outras entradas. Se um cidadão detectar um elemento não solicitado, ele deve entrar em contato com a agência.


Por fim, o uso de medidas protetivas também é importante. Os usuários não devem preencher o cadastro do link recebido por e-mail ou mensagem de texto, a menos que estejam convencidos da veracidade da página e da confiabilidade do serviço. Da mesma forma, as informações pessoais não devem ser repassadas por telefone ou outros meios sem essa garantia.


A boa notícia é que, pelo menos nos casos citados no relatório, o dinheiro pode ser reutilizado alguns dias após o golpe. Portanto, se você perceber que é vítima de um golpe de portabilidade salarial, além de registrar um boletim de ocorrência sobre o incidente, é importante entrar em contato imediatamente com o próprio banco e entrar em contato com a agência que recebeu o valor.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem