Atenção! Casa Verde e Amarela tem aumento de faixas de renda; Veja

Imagem: Reprodução/Google




Os mutuários que recebem até R$8.000 por mês têm acesso ao financiamento do Programa Casa Verde e Amarela. Isso porque as novas medidas aprovadas pelo Conselho de Governadores do FGTS reduziram as taxas de juros para os trabalhadores de alta renda na linha de cotas pro. Portanto, confira mais informações sobre o aumento da faixa de renda da Casa Verde e amarella neste artigo.


Medidas para promover a expansão da faixa de renda do programa Casa Verde e Amarela


Quando a medida foi anunciada pela Caixa Econômica Federal, o banco aprovou formalmente uma decisão do Conselho de Governadores do FGTS que aprovou as mudanças no início deste mês.


A Caixa disse em nota que a ampliação dos níveis de elegibilidade dos rendimentos permitiria que mais pessoas acessassem o financiamento por meio de juros mais baixos do FGTS. Confira a nova renda mensal de acordo com a faixa (categoria):


  • Faixa 1: Mantida em R$2,4 mil.
  • Faixa 1,5: de R$2,6 mil a R$3 mil.
  • Faixa 2: De R$3.000 a R$4,4 mil.
  • Faixa 3: De R$4,4 a R$8 mil.

E a linha pró-cotista como ficou?


As alíquotas para o Pró-Cotação, voltada para quem não tem acesso aos programas Casa Verde e Amarela, foram reduzidas para quem cumprir seus contratos até 31 de dezembro. As taxas de juros dos imóveis de até R$350.000 foram reduzidas em 1 ponto percentual. O valor mínimo do imposto passou de Taxa Referencial (TR) Mais 8,66% ao ano para TR Plus 7,66% ao ano.


Para unidades com custo entre R$350.000 e R$1,5 milhão (de acordo com o limite superior do sistema financeiro da habitação), o imposto passará de uma TR de mais de 8,66% ao ano para uma TR de mais de 8,16% ao ano, representando uma redução de 0,5%. A Caixa também elevou a taxa de financiamento da linha de crédito pró-cotas para 80% do valor avaliado do imóvel.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem