14º salário: Quem terá direito ao abono extra do INSS? Saiba mais

Imagem: Reprodução/Google




A criação do 14º salário do INSS vem sendo discutida há dois anos desde que o abono foi proposto na Assembleia Nacional, em 2020. Desde que o projeto chegou à Câmara, houve pouco movimento no texto, e as expectativas diminuíram para que os benefícios sejam liberados ainda este ano.


De acordo com o texto, a ideia é dar até dois subsídios adicionais ao salário mínimo. Segundo estimativas, se os lucros forem realizados nesse sentido, será necessário um montante de 76 bilhões a 81,4 bilhões de reais para pagar os pagamentos.


Quanto à transferência, o 14º salário não é residência permanente, por isso o pagamento só foi feito duas vezes.


Quais são as chances de sua proposta ser aprovada em 2022?


O PL ainda aguarda votação na Câmara dos Comuns porque o presidente da Câmara dos Comuns, Arthur Lira, decidiu redistribuir a proposta de análise de uma nova comissão, incluindo uma comissão cujo texto já havia sido aprovado.


Portanto, o projeto tem a oportunidade de ser aprovado, mas dado todos os processos de tramitação pelos quais o texto ainda precisa passar, essa tolerância dificilmente entrará em vigor em 2022. Vale lembrar que estamos no ano das eleições e é ainda mais difícil aprovar a proposta.


Se aprovado, quem tem direito a receber o 14º salário?


De certa forma, um segurado que recebe um dos seguintes benefícios pode receber a 14ª turma de alunos:


  • Aposentadoria (todas as modalidades);
  • Benefícios da doença;
  • Auxílio-acidente;
  • Auxílios reclusão;
  • salário maternidade;
  • Pensão por morte.

Atenção! Os benefícios da natureza assistencial, como o BPC/Loas, não se aplicavam ao pagamento do 14º salário.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem