Com a CNH custando até R$ 3 mil, Saiba como tirar a habilitação de GRAÇA.

Imagem: Reprodução/Google




O valor total do dinheiro para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vem aumentando a cada ano. Em alguns estados, o preço pago para ter o direito de dirigir pode chegar a R$3000. Diante desse número, é compreensível o quão difícil é que muitas pessoas no Brasil não tenham acesso a licenças.


Mas há uma maneira de obter CNH de uma forma menos complicada. Uma delas é parcelar o valor total, suavizar o impacto no bolso e ganhar o direito à sua primeira carteira de motorista por meio do programa social CNH.


É assim que essa iniciativa funciona:


Programa CNH SOCIAL 


Inicialmente, o programa CNH Social foi concebido em 2011 pelo Serviço Social de Transporte (SEST) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT). O governo federal abraçou a ideia e começou a expandir o programa, ajudando os trabalhadores de baixa renda a obter suas primeiras qualificações gratuitamente.


No entanto, deve-se deixar claro com antecedência que nem todas as nações estão familiarizadas com a prática da CNH social. Antes de mais nada, é importante que o cidadão consulte no site do Detran da unidade federal onde mora para saber se ela oferece uma carteira de motorista gratuita.


Quais são os requisitos para obter CNH gratuitamente?


Em geral, existem algumas regras que os interessados no programa devem aderir, e estão disponíveis gratuitamente. Confira abaixo:


  • Ser estudante em uma escola pública - no caso de uma modalidade para os alunos.
  • Estar desempregado há mais de um ano.
  • Cadastramento (CadÚnico).
  • Ter  18 anos de idade ou mais;
  • Saber ler e escrever.
  • Possuir renda familiar mensal de até dois salários mínimos.
  • Seja beneficiário de algum programa social.


Dependendo do estado, alguns pré-requisitos podem ou não ser necessários. Os candidatos devem manter as regras em mente para garantir seu lugar dentro do programa.


Algumas áreas estão abrindo vagas para trabalhadores rurais, pessoas com deficiência ou que estejam em condições financeiras muito precárias, mas querem ganhar a vida ao volante.


Outro ponto importante a ser reconhecido é que o registro no programa não garante o recebimento da CNH Social, uma vez que geralmente há poucas vagas disponíveis dado o número de interessados.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem