Criança e adolescente tem direito aos benefícios do INSS? (2022) Conheças as regras.




Você já deve estar se perguntando se uma criança pode se beneficiar de alguma forma do INSS, e neste artigo vou me esforçar para lhe trazer a resposta para sua pergunta. Seja como um benefício previdenciário ou como medida previdenciária.


É muito importante saber quais direitos previdenciários e assistenciais o INSS tem pago às crianças, pois esse direito pode garantir a dignidade das crianças e de seus familiares.


Quando posso começar a pagar pelo INSS?


A idade mínima para começar a pagar o INSS é de 14 anos para menores de idade, caso contrário as doações para o INSS devem começar aos 16 anos.


Quando essa pessoa inicia uma atividade remunerada, é obrigada a pagar INSS, mas também pode contribuir como opção, como estudantes, desempregados, estagiários, etc.


Também é importante lembrar: se você recebe valor, você deve contribuir com o INSS sob pena de sonegação fiscal.


Meu filho pode se beneficiar de alguma forma do INSS?


Sim, pode. Não há idade mínima para recebimento de determinados benefícios pagos pelo INSS.


Quais são os benefícios do INSS pagos às crianças?


Existem três benefícios do INSS que podem ser pagos para crianças e bebês:


  • 1- BPC LOAS 
  • 2- Pensão por morte
  • 3- Auxílio reclusão

Vamos falar sobre cada um desses benefícios da Previdência Social.


O BPC LOAS recebido por crianças e bebês


O BPC (Benefício de Prestação Continuada), comumente chamado de LOAS, é o pagamento mensal do salário mínimo para pessoas com deficiência ou pessoas de baixa renda acima de 65 anos.


Portanto, crianças e crianças podem receber o BPC desde que atendam aos requisitos exigidos por lei.


O recebimento do BPC para crianças e bebês requer os seguintes requisitos:


  • Que a criança ou bebê tenha algum tipo de deficiência e que com essa não consiga prover as suas necessidades;
  • A renda mensal da família não excede um quarto (um quarto) do salário mínimo por membro da família.

Essa norma pode ser aumentada até metade do salário mínimo por membro da família.


Se alguém do domicílio recebe indenização de até 1 salário mínimo ou recebe BPC, isso não entra no cálculo da renda mensal da família. Você pode receber dois ou mais pagamentos do BPC na mesma casa.


Outra dica importante: se a casa onde a criança ou bebê mora tem uma irmã ou irmão que é casado (ou em união estável), a renda dessa irmã também não deve ser considerada como parte do grupo familiar.


E a composição do grupo familiar que recebe o BPC LOAS?


  • Um grupo familiar é composto por um cônjuge ou companheiro, pais e madrasta ou padrasto se um deles não estiver presente, irmãos e irmãs solteiros, filhos solteiros e enteados, e menores de guarda.
  • Para criar uma conta de renda per capita, você precisa dividir a renda mensal do grupo familiar pelo número de membros na casa e atingir o valor per capita.
  • Depois disso, é preciso dividir o salário mínimo por 4, mas não receberá o BPC LOAS se a renda mensal per capita for maior que a parcela do valor do salário mínimo.
  • No entanto, esse valor de 1/4 pode ser aumentado dependendo da conta do familiar: Medicamentos, comida, aluguel...



O BPC garante o recebimento mensal do salário mínimo 1 para crianças e bebês com deficiência e que vivem em condições financeiras precárias. Esse benefício não constitui anuidade de morte e não tem direito ao 13º salário do INSS.


Trata-se de um benefício previdenciário não-contribuição e seu pagamento é feito pelo INSS.


Pensão por morte do INSS para crianças


Na pensão por morte o benefício é devido aos dependentes do falecido, que poderia estar aposentado ou não. Seu filho tem direito a uma pensão na ausência de pai ou mãe.


A pensão por morte é um benefício pago pelos dependentes de uma pessoa falecida, quer se aposentem ou não. Os dependentes são divididos em três classes por ordem de prioridade para o recebimento dos benefícios.


1ª Classe: Cônjuge e Filhos


Os dependentes de primeira classe incluem cônjuge ou companheiro (a) e crianças não-lançadas com menos de 21 anos.


Uma criança que não está liberada também é considerada uma criança com deficiência intelectual, deficiência grave ou deficiência.


Outro detalhe importante é que enteados e menores serão tratados como crianças pela declaração do segurado do INSS, desde que a dependência econômica seja comprovada pelo documento.


Nessa classe encontramos crianças, adolescentes e bebês, que possuem dependência presumida no caso do falecimento dos pais, e estão na classe preferencial de recebimento.


Segunda Classe: Pais


Os segundos dependentes são os pais do beneficiário falecido.


Da mesma forma, a dependência econômica deve ser comprovada por documentos.


3º classe: Irmãos


Finalmente, na terceira classe há irmãos e irmãs não lançados de beneficiários falecidos.


  • Menor de 21 anos
  • Inválido
  • Uma pessoa com deficiência intelectual ou uma condição que impossibilita a deficiência intelectual (declarada em tribunal).

Aqui está outra classe que pode produzir uma pensão certa para a morte de crianças, bebês e adolescentes: Quando um irmão morre e se torna financeiramente dependente do irmão para suas necessidades mensais.


Requisitos para solicitar pensão por morte de crianças, adolescentes e crianças Para receber uma pensão por morte em 2022, os seguintes requisitos devem ser atendidos:


  • Certidão de óbito ou óbito estimada do beneficiário
  • Qualidade segurada do falecido na hora da morte
  • A presença de dependentes que podem ser reconhecidos como beneficiários do INSS.

Mesmo que um segurado perca suas qualificações como segurado no momento do óbito, o benefício é válido se os requisitos legais para obtenção de benefícios de aposentadoria forem atingidos pela data do óbito.


Qual é o valor dos benefícios de pensão por morte para crianças e irmãos?


Atualmente, o valor dos benefícios de pensão por morte equivale a 50% dos benefícios vitalícios (ou pessoas elegíveis) recebidos pela pessoa falecida mais 10% para cada dependente.


Para entender os cálculos, considere o exemplo de um segurado do INSS que morreu em 2022, deixou esposa e três filhos menores de 21 anos, e recebeu uma indenização de R$1.500,00.Nesse caso, a família tem direito a benefícios equivalentes a 90% da aposentadoria do pai, já que a família é dependente de quatro (50%+10%+10%+10%). Portanto, o valor do benefício será de R$ 1.350,00.


Se o pai morrer e deixar dois filhos sob seus cuidados, o valor da pensão será de 50% mais 10% por criança, totalizando 70%.


Se uma das crianças tiver deficiência ou invalidez, os benefícios estarão sempre completos, ou seja, 100%.


Como faço para reivindicar uma pensão por morte do INSS para o meu filho?


Para solicitar a pensão por morte de criança ou irmão, basta acompanhar o processo online do portal Meu INSS.


O sistema pode ser acessado no site ou nos aplicativos disponíveis para Android e IOS.


Assim, basta fazer login com seu CPF e senha para acessar todos os serviços.


Na tela Inicial, selecione a opção "Nomeação/Aplicar", crie um novo aplicativo e selecione o item "Pensão e  Auxílio-Reclusão e Salário Maternidade" "Pensão por morte urbana".


Você deve anexar todos os documentos descritos acima.


Outra opção é fazer uma solicitação por troca de chamadas no telefone 135.


 Auxílio-reclusão para criança e adolescente


Outra vantagem que crianças, bebês e adolescentes podem receber é o apoio ao INSS. Esse benefício é pago quando um pai, mãe ou irmão é preso e está sujeito a algumas regras de pensão por morte.


Se um pai, mãe ou irmão (a pessoa de quem a criança dependia) for preso, isso pode resultar no direito à assistência ao encarceramento.


A assistência de isolamento é prestada por dependentes de segurados de baixa renda presos. Muitas pessoas acreditam que esse valor será pago aos presos, mas isso não é verdade porque ainda é do interesse de dependentes como crianças menores e irmãos e irmãs.


Os benefícios seguem a mesma linha que as pensões por morte e descobrem quem os receberá.


1- Esposa, convivente e filhos.

2- Pais;

3- Irmãos.


Requisitos para o direito à assistência à segregação:


  • Prova de que o segurado está sob custódia
  • Qualidade do preso segurado
  • Ter dependentes.
  • Os trabalhadores de baixa renda devem fazer um seguro.

  • Data da prisão seu último valor de renda

2022 R$ 1.655,98

2021 R$ 1.503,25 

2020 R$ 1.425,56

2019 R$ 1.364,43 

2018 R$ 1.319,18 

2017 R$ 1.292,43 

2016 R$ 1.212,64

2015 R$ 1.089,72 


Período de carência de 24 meses na prisão após Junho de 2019


Não estar recebendo benefícios do INSS:


  • Auxílio doença;
  • Pensão por morte;
  • salário maternidade;
  • Aposentadoria;
  • Abono de permanência em serviço 


Existem benefícios do INSS, como BPC LOAS, pensão por morte e auxílio-reclusão que podem ser pagos a quem nunca contribuiu.


Esses três benefícios podem ser pagos às crianças porque não há idade mínima para receber benefícios, e foram criados para apoiar os falecidos, presos ou pessoas em situação de pobreza.


Para receber o BPC, a criança deve ter uma deficiência comprovada por laudo médico e receber conhecimentos médicos e sociais que lhes darão uma renda familiar.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem