O que muda com a morte de Rainha Elizabeth? Confira detalhes

Imagem: Reprodução/Google




A Rainha Elizabeth II, aos 96 anos, faleceu hoje, 8 de setembro. A Rainha é a rainha mais alta da coroa britânica e representa uma geração de dedicação à política e renovação de pactos de confiança na monarquia britânica. A Rainha deixa uma legião de fãs, quatro filhos e um legado de estabilidade institucional para o país.


Na economia, a situação é diferente. Isso porque a Europa vive uma das piores crises financeiras da sua história moderna. Dito isto, a morte da rainha Elizabeth também marca uma mudança nas relações dos políticos britânicos, o que também poderia mudar a economia de todo o Reino Unido.


Legado da Rainha Elizabeth II


A Rainha Elizabeth II foi a rainha mais alta da história da monarquia britânica. No total, representou o país por 70 anos, coroado aos 26 anos. Durante seu reinado, a rainha foi pressionada pelos mais diversos e passou por muitos cenários políticos e econômicos internacionais. Apesar disso, foi referência em estabilidade e força, deixando o trono com quase 80% de aprovação.


O fato de ela também ser uma líder feminina não foi vazio. Durante seu reinado, ela modernizou a coroa, mudou as regras do casamento e também destacou o poder da rainha em um centro predominantemente masculino. A rainha Elizabeth II modernizou a coroa, permitindo que os homens se casassem com mulheres fora da monarquia, bem como fazer forte publicidade para valores como respeito, mudança social e empatia.


Apesar disso, na economia o rei não estava ativo. Não é só porque a Rainha Elizabeth, mas toda a coroa não representa chefes de governo. Assim, a monarquia é apenas um conselheiro, mas não se envolve abertamente em assuntos econômicos. Com a partida da Rainha, isso pode mudar.


Quais são as mudanças na economia?


Como dissemos, a monarquia não lida publicamente com questões econômicas. No entanto, esta tradição foi quebrada pelo rei Carlos agora. Na época deste post, o filho da Rainha Elizabeth não havia escolhido seu nome para julgamento.


Em entrevistas, Charles falou francamente sobre as agendas climáticas. Atualmente, deve-se notar que a Europa sofre com a possibilidade de escassez de eletricidade, causada pela escassez de gás natural proveniente da Rússia. Por si só, os combustíveis fósseis na verdade contradizem o que Charles acredita. No momento, o discurso está ganhando força. A Rainha Elizabeth nunca comentou o assunto publicamente.


Com isso, especialistas estão curiosos sobre como o futuro rei agirá publicamente nas agendas da economia. Espera-se que Carlos mantenha a tradição da Rainha Elizabeth, mas nada impede que o novo rei mude as características da monarquia.


Isso é especialmente importante no cenário atual. Hoje, o Reino Unido registrou inflação de mais de 10% nos últimos 12 meses, chegando a 15%. É a inflação muito alta para a economia britânica e maior, até mesmo do que a inflação brasileira, revelada pelo Banco Central.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem