SALÁRIO MÍNIMO 2023: Saiu nova previsão de valor; Confira!

Imagem: Reprodução/Google




O Governo Federal enviou formalmente a indicação orçamentária de 2023 para a Assembleia Nacional. Entre os outros pontos apresentados pelo documento está a proposta de um salário mínimo para 2023. De acordo com o comunicado, o valor geral será dos atuais R$1.212 a R$1302, ou seja, sem aumento substancial do salário.


Este é o quarto ano consecutivo que o governo federal opta por não pagar aos trabalhadores brasileiros um aumento substancial no valor. A decisão atraiu críticas da oposição. O Ministério da Economia se defendeu dizendo que os gastos associados ao aumento poderiam corroer ainda mais a situação das contas públicas.


Mas o que significa realmente um aumento real do salário mínimo? Como esse aumento afetará os trabalhadores? De acordo com a Constituição Federal, o governo federal é sempre obrigado a dar um reajuste anual ao salário mínimo.
Assim, a cada Ano Novo, as pessoas precisam receber uma quantia maior.


Por lei, as promoções devem, pelo menos, recuperar o poder aquisitivo dos cidadãos. Assim, os governos podem contar com as taxas de inflação para saber quanto os cidadãos precisam pagar para recuperar tal poder. Os sindicatos podem pagar mais do que esse valor, mas não menos.


Por enquanto, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que o Ministério da Economia prevê apoiar a inflação para as populações que recebem até cinco salários mínimos, será de 7,41% este ano. Segundo relatório do ministério, o valor do lucro deve subir para R$ 1.302 para potencializar novamente os brasileiros.


O que é poder de compra?


Como o próprio nome sugere, o poder aquisitivo é a capacidade dos cidadãos de comprar algo. Ao elevar os salários apenas de acordo com a obrigação constitucional de reimpor tais poderes, o Governo só manterá o sistema atual.


Portanto, os cidadãos terão um aumento na renda, mas basicamente não sentem a diferença, já que o valor agregado só serve para acompanhar o aumento da inflação. Ele não vai conseguir nada além deste nível.


Para explicar em uma situação mais prática, podemos dizer que os trabalhadores recebem um aumento, mas não sentem nada porque o produto também é mais caro. Portanto, a altitude só vai ajudá-lo a continuar a comprar o que ele já comprou antes.


Nesse contexto, afirma-se que um aumento baseado na inflação não é um aumento substancial do salário mínimo. Afinal, os cidadãos não terão o poder de comprar mais do que compraram antes.


Mudanças no Salário Mínimo


É importante deixar claro que a indicação do valor do salário mínimo para 2023 é apenas uma sugestão. Se as previsões de inflação para este ano mudarem, o governo precisará mudar esses indicadores.


De qualquer forma, é improvável que a correção salarial aconteça novamente com base no aumento real. Funcionários do Ministério da Economia já deixaram claro a ideia de fazer outra correção baseada apenas na inflação.


O salário mínimo em 2023 será afetado por reajustes do INSS e outros benefícios. Revise as mudanças


O reajuste do salário mínimo em 2023 não afetará apenas a vida dos trabalhadores assalariados, mas também afetará o valor dos benefícios concedidos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social e Social).


Outros setores afetados pelas emendas do piso nacional são o seguro-desemprego, o abono salarial paise/passep e benefícios contínuos (BCP-Loas).


BPC


Além disso, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago pelo INSS concede benefícios mensais equivalentes ao piso nacional a cidadãos de baixa renda com deficiência ou acima de 65 anos.


Seguro de desemprego


O seguro-desemprego é um auxílio pago aos trabalhadores que são demitidos sem motivo. O valor mínimo disponível é equivalente ao salário mínimo efetivo, portanto haverá uma correção monetária quando o piso for reajustado.


Os benefícios podem ser pagos em 3 a 5 parcelas, dependendo de quantas vezes o cidadão já solicitou atendimento. Além disso, o valor da alocação leva em conta a média dos últimos três salários que o trabalhador recebeu.


Abono Salarial pis/pasep


Diferentemente do item anterior, o abono salarial do PIS/Pasep concede até um salário mínimo. A liberação ocorre quando um trabalhador realiza uma atividade durante os 12 meses do ano base.


Se o período de trabalho for inferior a 12 meses, o cidadão recebe benefícios proporcionais às horas trabalhadas. Nesse caso, basta dividir o valor do piso nacional em 12 e pensar que cada parcela corresponde a um mês do ano. Em seguida, adicione de acordo com o número de meses trabalhados.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem