Auxílio Brasil: Confira 4 notícias excelentes para quem recebe o benefício ESTE mês.

Imagem: Reprodução/Google




Outubro começou a encher com boas notícias para os beneficiários do Brasil, entre eles estão a antecipação de um cronograma de pagamento a partir da próxima terça-feira (11), a liberação de empréstimos consignados e o pagamento de vale-alimentação nacional. Além disso, o presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu pagar o 13º salário às Madrastas que participam do programa.


Antecipação do calendário


Normalmente, o calendário de transferências da Auxílio Brasil ocorre nos últimos 15 dias do mês. No entanto, em outubro, de acordo com o Número de Inscrição Social (NIS), os pagamentos começam no dia 11 e duram até o dia 25.


Calendário do Auxílio Brasil - Outubro






Liberação do consignado do Auxílio Brasil



Na última terça-feira de Setembro, a Portaria Ministerial de Direitos Civis nº 816 publicou as regras para o cálculo da folha de pagamento de empréstimos para o auxílio brasileiro. Dessa forma, as instituições financeiras que desejam já podem começar a oferecer novas linhas de crédito. No entanto, essas empresas ainda estão contratando com o governo e implementando outros procedimentos internos relacionados à homologação para disponibilizar a folha de pagamento lá.



Entre as regras está um limite de juros de 3,5% ao mês e um prazo de 24 meses para pagar o empréstimo.


Vale Gás


Além disso, em Outubro, cerca de 5 milhões de famílias que fazem parte do auxílio brasileiro serão incluídas em um vale-gás que subsidiará 100% da média nacional de 13kg de botijões de gás liquefeito de petróleo (GLP).


13º para mães solo


Na última Terça-Feira (4), o presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu pagar o 13º pagamento às mulheres que receberam ajuda brasileira caso fossem reeleitas. Com isso, Bolsonaro tentará reunir votos em dois grupos: seus adversários, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), uma mulher e um pobre apoiador da família. No entanto, a promessa é apenas para o próximo ano, portanto não haverá pagamento de subsídio em 2022.


"Já foi resolvido apenas para mulheres, a partir do ano que vem serão 17 milhões", disse Bolsonaro. "Esse ano é um ano eleitoral, então não podemos começar a pagar (este ano), a partir do ano que vem, o 13º para ajudar o Brasil", disse.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem