Bolsonaro e Lula falam sobre o AUXÍLIO BRASIL. Confira o que cada um diz

Imagem: Reprodução/Google




No último domingo (16), o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) estiveram frente a frente no debate presidencial da TV Bandeirantes. Entre outros temas, as citações ao auxílio Brasil chamaram a atenção. Como esperado, o projeto esteve no centro da maioria das discussões. No entanto, nem todos os dados fornecidos estavam corretos.


Dados


Bolsonaro: "Só em 2020 passamos o equivalente a 15 anos do Bolsa Família".


Isso é informação falsa. Dados oficiais indicam que o valor destinado ao Bolsa Família entre 2004 e 2019 foi de 315 bilhões de reais. Em 2020, o governo federal liderado por Bolsonaro gastou 293 bilhões de reais. E embora tenha sido um recorde para transferir renda em um ano, não é verdade que mais foi gasto.


Bolsonaro: "Quando criamos o auxílio Brasil, no final do ano passado, renegociamos o pagamento dos precatórios e criamos auxílio emergencial no valor de 400 reais. Na ocasião, toda a bancada do tribunal votou contra na Câmara dos Deputados."


A informação está correta. Na verdade, os trabalhistas foram contra a aprovação da Câmara dos Deputados da Câmara dos Deputados. Nas redes sociais oficiais, o partido também lançou uma campanha contra o documento. No entanto, deve-se notar que, no Senado Federal, os senadores do partido decidiram ajudar a aprovar a proposta.


Lula: "Antes da votação da ajuda emergencial de US$ 600, os trabalhistas haviam proposto quando o presidente propôs 200 dólares. A Câmara dos Deputados votou r$ 500 e propôs R$600."


A informação está correta. Na verdade, a proposta inicial do presidente Jair Bolsonaro era pagar auxílio emergencial em 2020 no valor de 200 reais por mês. No parlamento, a oposição pressionou para que o saldo subisse para 500 reais, e no final o Ministério da Economia decidiu liberar a taxa de juros ao patamar de 600 reais.


Lula: "Aí ele (Bolsonaro) cortou para 400 reais, e agora mandou R$ 600 só até 31 de dezembro porque não está na LDO.


Há confusão nessa declaração de Lula. Bolsonaro não reduziu o valor do auxílio de R$600 para R$ 400, por serem programas diferentes. O auxílio emergencial caiu para R$300 a partir de setembro de 2020. A ajuda brasileira paga 400 reais brasileiros.


A informação de que o Governo não enviou a proposta orçamentária indicando o pagamento de 600 reais até o final deste ano está correta. O documento está disponível para consulta e indica que o valor do programa deve ir até a casa de 405 reais no próximo ano.


O Auxílio Brasil continua


Independentemente da batalha das novelas, a verdade é que os pagamentos do auxílio Brasil geralmente seguem normalmente este mês de Outubro. 


Dados do Ministério da Cidadania indicam que mais de 21 milhões de pessoas poderão receber esse benefício em outubro. Isso representa um aumento de mais de 450 mil domicílios em relação ao registrado em setembro.


Os valores seguem a mesma coisa. Todos os usuários devem receber pelo menos R$ 600 por família. Caso o cidadão fique abaixo desse nível, deve entrar em contato com a Caixa Econômica Federal para entender o que aconteceu.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem