O que é o empréstimo consignado? Como funciona a modalidade do Auxílio Brasil? Veja detalhes

Imagem: Reprodução/Google




Em tempos de dificuldades financeiras, muitas pessoas recorrem a empréstimos. No mercado, um empréstimo consignado se destaca para cobrar menos juros. Recentemente, o governo começou a disponibilizar esse tipo de crédito aos beneficiários do auxílio brasileiro.


Anteriormente, os empréstimos consignados eram limitados a aposentados e aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social, servidores públicos e trabalhadores do setor privado.


Agora, os beneficiários do auxílio brasileiro também podem solicitar a opção de crédito. Nesse caso, os valores são mantidos pelo Ministério da Cidadania diretamente na folha de pagamento. Depois disso, os valores são direcionados ao banco que forneceu o empréstimo ao beneficiário.


O que é um empréstimo consignado?


Um empréstimo consignado é uma forma de crédito em que as contas parceladas são reduzidas diretamente na folha de pagamento ou benefícios. Em geral, as taxas de juros são mais baixas do que outras opções de empréstimo.


Isso porque há pouco risco para os bancos que oferecem o empréstimo – pois a dedução do parcelamento ocorre automaticamente. Portanto, os clientes não têm que fazer pagamentos manualmente.


Na prática, ao contratar um empréstimo consignado, parte da renda mensal é hackeada antes que os valores cheguem à conta do cidadão.


Em geral, os valores oferecidos e o número de parcelas são determinados após a análise de crédito pelo banco. A instituição leva em conta o perfil financeiro e o score de crédito de uma pessoa.


Ressalta-se, ainda, que um empréstimo consignado só pode ser solicitado se cada um deles tiver algum acordo com a fonte de pagamento (empresas privadas, públicas, públicas, do INSS ou do governo, no caso do Auxílio Brasil).


Como funciona um empréstimo consignado?


Na terça-feira (27), o Ministério da Cidadania organizou um empréstimo consignado do Brasil. Dessa forma, os bancos aprovados pelo governo já podem oferecer a opção aos clientes.


O regulamento estabelece que a modalidade de crédito terá um limite de juros de 3,5% ao mês. Dependendo das negociações do banco com o beneficiário, esse teto pode ser menor.


De acordo com a lei que criou o empréstimo, os beneficiários podem solicitar até 40% da parte permanente dos 400 reais do auxílio Brasil. Assim, os brasileiros podem deduzir até US$ 160 por mês para o empréstimo – em um prazo de até 24 meses.


Segundo o Governo, o empréstimo consignado da ajuda brasileira visa permitir que as famílias que recebem o programa, que atualmente não recebem crédito, possam se reorganizar financeiramente, buscar autonomia e penhora.


Além de garantir o acesso ao empréstimo, o Ministério da Cidadania informa que fornecerá procedimentos de educação financeira. Ao empregar crédito, os beneficiários precisarão responder a um questionário que mede o conhecimento sobre o tema e a capacidade de gerenciar valores.


Vale ressaltar também que, em um empréstimo concedido pela ajuda brasileira, as instituições financeiras não poderão cobrar taxas de abertura de crédito — assim como outras taxas administrativas. Também é proibido estabelecer um período de carência para o início do pagamento das parcelas.


Os interessados em se candidatar à folha de pagamento do Auxílio Brasil devem tomar alguns cuidados


De qualquer forma, antes de contratar um empréstimo consignado da Auxílio Brasil, os interessados precisam verificar a viabilidade do contrato. Mesmo com o limite de juros, essa opção ainda carrega taxas mais altas do que outros métodos de folha de pagamento.


Segundo dados do Banco Central, em junho, a taxa média de juros sobre a folha de pagamento dos trabalhadores do setor público foi de 1,70%. Para o setor privado, as taxas somaram 2,71%. Para aposentados do INSS, o valor médio foi de 1,97%.


Além disso, de acordo com as regras da folha de pagamento do Auxílio Brasil, se o benefício for cancelado, não haverá cancelamento do empréstimo consignado. Por essa razão, o interessado deve providenciar os pagamentos em dia - a fim de evitar imprevistos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem