Quem recebe o BPC de R$ 1.212 pode receber o Auxílio Brasil em 2022? Confira detalhes

Imagem: Reprodução/Google




Dada a grande quantidade de benefícios previdenciários oferecidos pelo governo, muitas pessoas acabam duvidando que mais de um programa se acumule, como o Benefício de Prestação Continuada e de Benefícios Previdenciários (BPC), por exemplo. Afinal, isso é possível?


De acordo com o Ministério da Cidadania, os beneficiários do BPC/LOAS podem receber auxílio brasileiro, desde que todos os requisitos e requisitos sejam atendidos para receber toda a assistência, e vice-versa.


Ou seja, embora sejam benefícios distintos para o cuidado, é possível acessar ambos simultaneamente. Basta verificar tudo o que é necessário e é isso. Aqui está o que cada programa social pede aos seus beneficiários!


O que é preciso para receber um BPC?


O benefício de prestação continuada, previsto na Lei Orgânica da Assistência Social, atua como assistente no valor do salário mínimo vigente. Tem como público-alvo pessoas idosas com 65 anos ou mais e pessoas com deficiência de qualquer faixa etária.


Além disso, para que as pessoas pertencentes ao grupo familiar tenham direito ao benefício, devem acrescentar uma renda per capita igual ou inferior a 1/4 do salário mínimo. Outra condição é que todos os membros estejam cadastrados no Cadastro Único (CadÚnico).


O que é preciso para receber o Auxílio Brasil?


O programa social tem como público-alvo famílias pobres e extremas com gestantes, lactantes, crianças, adolescentes e jovens até os 21 anos.


Famílias pobres são famílias com renda per capita entre BA$105 e BA$210, e as famílias que vivem em extrema pobreza são famílias com renda mensal por pessoa de até US$ 105.


Ter uma adesão ao CadÚnico também faz parte da lista de requisitos importantes para fazer parte do programa de transferência de renda.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem