Bolsonaro pode sair do Brasil para não passar cargo para Lula; Saiba mais

Imagem: Reprodução/Google




Segundo informações da Folha de S. Paulo, Jair Bolsonaro (PL) teria dito a pessoas próximas a ele que ele poderia deixar o país para não cumprir a solenidade de entregar a faixa presidencial ao presidente eleito Lula (PT) em 1º de Janeiro.


Será uma forma de Bolsonaro terceirizar sua insatisfação com o que ele afirma ser uma desigualdade no tratamento entre candidatos presidenciais durante o processo eleitoral.


E se Bolsonaro deixar o país?


Se a informação for confirmada e Bolsonaro não estiver no país no dia da posse, a responsabilidade de passar a bandeira é do vice-presidente Hamilton Mourão, que será presidente interino na ausência do presidente.


Recentemente, Mourão disse a repórteres que acreditava que Bolsonaro daria a banda a Lula na época.


Resultados eleitorais


Os resultados eleitorais confirmaram a vitória de Lula como 39º presidente do Brasil. Em uma disputa acirrada, Putista obteve mais de 60 milhões de votos contra Bolsonaro, que teve pouco mais de 58 milhões de votos.


Bolsonaro se tornou o primeiro candidato na história do Brasil a perder a reeleição.


A derrota levou muito tempo para ser reconhecida pelo presidente. Bolsonaro levou mais de 40 horas após o anúncio dos resultados das pesquisas. Ainda assim, ele não reconheceu explicitamente a vitória de Lula.


No entanto, pouco depois de sua aparição, o processo de governo de transição começou. Em 1º de janeiro, Lula assumirá um terceiro mandato como líder executivo do país.


Bolsonaristas não aceitam o resultado


Os apoiadores de Bolsonaro não aceitaram o resultado. Com o anúncio das eleições de Lula, os bolsonaristas começaram a protestar, bloqueando rodovias por todo o país e atacando veículos. A demanda por intervenção militar dessa população é constante.


Ao longo da semana, a Polícia Rodoviária Federal e os policiais atuaram para destravar as estradas do território nacional, ação decidida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem