Forças Armadas divulgam nota à população; Confira!

Imagem: Reprodução/Google




O comandante militar emitiu um memorando nesta Sexta-Feira (11) reafirmando "compromisso desenfreado" e "inabalável" com o povo brasileiro, a democracia e a harmonia política e social brasileira.


Em publicações assinadas pelo almirante Almiral Garnier Santos (Marinha), o general Marco Antonio Freire Gómez (Exército) e o tenente-general da Aeronáutica Carlos de Almeida Baptista Jr. (Aeronáutica), também condenaram "possíveis excessos que poderiam ter sido cometidos nas manifestações" e criticaram "possíveis restrições aos direitos do poder público".


"Estamos retomando tanto as possíveis restrições aos direitos dos funcionários públicos quanto os excessos cometidos em manifestações que podem limitar os direitos de indivíduos e coletivos ou colocar em risco a segurança pública, bem como as ações de indivíduos ou grupos, que são públicos ou privados, e que incentivam a desarmonia social", diz o comunicado.


Para a instituição e o povo brasileiro


Em relação às manifestações populares que ocorrem em muitas partes do país, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira reafirmam seu compromisso desenfreado e inabalável com o povo brasileiro, a democracia e a harmonia política e social no Brasil.


A Constituição Federal estabelece os deveres e direitos que todos os brasileiros devem cumprir, o que deve ser garantido pelas instituições, especialmente no que diz respeito à livre expressão do pensamento. Liberdade de reunião pacificamente. Liberdade de movimento em território nacional.


Nesse sentido, ao regulamentar as disposições da Constituição, por meio da Lei nº 14.197, de 1º de setembro de 2021, o Congresso Nacional foi muito claro ao estabelecer: Expressões críticas à autoridade constitucional ou atividade jornalística, ou afirmação de direitos e garantias constitucionais, através de marchas, reuniões, greves, aglomerações ou outras formas de manifestações políticas para fins sociais."


Portanto, tanto as possíveis restrições aos direitos dos funcionários públicos quanto os excessos que podem ter sido cometidos em manifestações que possam limitar os direitos individuais e coletivos ou colocar em risco a segurança pública são respeitáveis. Além das ações de indivíduos ou grupos, públicos ou privados, incentivam a desarmonia na sociedade.


A solução de possíveis disputas dentro da sociedade deve utilizar os meios legais do Estado democrático de direito. Como método indispensável para a restauração e manutenção da paz social, é a autoridade da república estabelecida pelo povo, o exercício do poder "emanando" dele, a atenção imediata a todos os pedidos legais e legais da população, bem como a estrita observância da atribuição e restrição de seus poderes, de acordo com a Constituição Federal e as leis.


Da mesma forma, devemos reiterar nossa crença na importância do poder, especialmente no legislativo, na Câmara do Povo, no ânus e nos beneficiários naturais do ânus e assertividade do povo, em cujo nome a independência da legislação e da ação, a fim de corrigir a arbitrariedade ou o caminho errôneo ditatorial que pode sempre colocar em risco os maiores interesses de nossa sociedade, ou seja, sua liberdade.


A construção da verdadeira democracia pressupõe um culto à tolerância, à ordem e à paz social. As forças armadas permanecem vigilantes, cautelosas e focadas em seu papel constitucional em garantir nossa soberania, ordem e progresso, a fim de proteger nosso povo em todos os momentos.


Dessa forma, temos excelente legalidade, legitimidade e estabilidade, transmitindo tranquilidade, confiança na cadeia de comando, coesão e patriotismo aos nossos subordinados. O foco permanece no incansável cumprimento da nobre missão dos soldados brasileiros, com fé no Brasil e seu povo pacífico e honrado como pilar de nossas crenças.


Brasília/DF, 11 de novembro de 2022.

Almirante de Esquadra ALMIR GARNIER SANTOS
Comandante da Marinha

General de Exército MARCO ANTÔNIO FREIRE GOMES
Comandante do Exército

Tenente-Brigadeiro do Ar CARLOS DE ALMEIDA BAPTISTA JUNIOR
Comandante da Aeronáutica

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem