LULA, novo presidente eleito, já faz promessas de reajustes salariais aos servidores e CONCURSOS PÚBLICOS; Acompanhe

Imagem: Reprodução/Google





Lula, presidente do PT (Partido dos Trabalhadores), venceu a eleição de 2022 neste domingo (30). Esta é a terceira administração perante o Executivo Federal, que acontece em 2023-2026. O novo presidente do Brasil não fez uma declaração oficial, mas na sabatina antes da eleição, Luiz Inácio Lula da Silva comentou sobre reajustes salariais e contratação pública de servidores públicos.


Segundo o presidente eleito, os cidadãos vivem no Brasil desde 2017, onde os funcionários públicos não recebem reajustes salariais. Algo ridículo, inaceitável. É por isso que as pessoas querem mudanças com mais oportunidades e lances abertos. Quer saber mais sobre isso? O concurso de notícias é edição de segunda-feira (31) e mostra o que está por vir.


Concursos públicos e reajuste salarial para servidores é uma das “promessas” do novo presidente eleito


Na sabatina, Luiz Inácio Lula da Silva disse que é preciso investir nas áreas mais importantes, como educação e saúde. Para isso, é necessário contratar mais funcionários e melhorar o salário dos professores.


Portanto, você precisa fazer uma licitação pública para contratar mais pessoas para fazer um serviço melhor. Com isso, mais dinheiro deve ser injetado na educação e na saúde.


Em entrevista à rádio Amazonas em 23 de junho, Lula citou a importância do evento para a Polícia Federal. Desta forma, novos policiais chegam, especialmente na fronteira.


Ele comentou que, antes de tudo, precisamos entender o papel que o Exército desempenha. Isso porque a questão precisa ser discutida para saber qual o papel do Exército na tomada da fronteira, mesmo que o Exército não tenha um papel policial.


Em segundo lugar, qual é o papel da Polícia Federal? Ou seja, a PF terá que ter um concurso e precisará de um policiamento mais efetivo. É necessário porque mais pessoas precisam ocupar a fronteira.


Plano de Governo


O Programa Brasileiro de Reconstrução e Transformação 2023-2026 é o nome do plano de governo do novo presidente. No programa transferido ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Lula garante a cota do concurso.


A continuidade da política de cotas raciais e sociais para o ensino superior, bem como o recrutamento público federal, bem como a expansão para outras políticas públicas são asseguradas. O novo presidente também defendeu a necessidade de reforma administrativa.


Em agosto, em evento na cidade de São Paulo em que participou com empresários da Fiesp (Confederação das Indústrias do Estado de São Paulo), Lula defendeu o equilíbrio que deve existir nas máquinas públicas. Ele acredita que é necessário realizar reformas administrativas, já que poucas pessoas ganham muito, mas muitas ganham menos. Dessa forma, você tem que equilibrar as coisas. Lula diz que apesar de já ter experiência e ter 13 anos de vida no governo, é preciso pensar. Precisamos sentar e repensar o que fazer com o Brasil.


Portanto, se o novo presidente eleito Lula cumprir o que ele pensou para o próximo ano e para o próximo, faremos algumas licitações públicas. Sem mencionar que os servidores podem ficar animados com futuros ajustes na folha de pagamento.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem