Presidente deve ficar calado por 72 horas para pedir golpe militar? Saiba mais

Imagem: Reprodução/Google




As últimas horas provaram ser tensas. A razão foi que a iniciativa de alguns eleitores de Bolsonaro que não aceitariam a derrota do atual presidente se mostrou radical: sua miríade de estradas bloqueadas em todo o país, exigindo intervenção militar dos militares. 


Nesse contexto, tais mensagens sobre o "artigo 142" viralizaram na internet, especialmente por meio de grupos de Whatsapp. Em suma, o artigo dirá que, se o presidente ficou em silêncio por 72 horas, é possível exigir intervenção militar por meio daqueles que estão nas ruas.


O artigo 142º autoriza a intervenção militar?


Confira as mensagens que estão circulando pelas redes sociais e aplicativos de mensagens.


"O 'artigo 142' pessoal diz que o presidente deve ficar em silêncio por 72 horas. * Lá, as pessoas podem sair e perguntar depois de 72 horas. * Se ele falar 72 horas de Aneth, ele dirá que ele viola a Constituição e está deixando as pessoas irem para as ruas. *Os representantes eleitos não podem expressar ou organizar que devem nos deixar".


A mensagem tem apenas o caráter de um impostor, que não tem base em relação à Constituição e à realidade.


Além disso, não é difícil notar que esta é apenas mais uma mensagem de notícias falsas espalhadas na Internet. Você pode notar padrões de caráter ambíguos, tons cautelosos, erros em português e a falta de citações de fontes confiáveis.


O que está escrito no artigo 142º


Este artigo da Constituição Federal diz:


"As forças armadas, constituídas pela Marinha, Exército e Força Aérea, são órgãos estatais permanentes e regulares organizados com base na hierarquia e disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, que são responsáveis pela defesa da Pátria, pela garantia dos poderes constitucionais e pela iniciativa de qualquer um desses, lei e ordem."


Como podem ver, não há menção de 72 horas de silêncio por parte do presidente, e não há motivos para exigir intervenção dos militares.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem