União entra com recurso para obrigar Neymar a pagar dívida de R$ 88 milhões; Saiba mais

Imagem: Reprodução/Google




O Sindicato e o Tesouro do Estado recorreram no dia 10 de novembro, recorrendo da decisão que retirou o jogador Neymar e sua família do pagamento de uma dívida fiscal de 88 milhões de reais.


Vale a pena notar que este valor refere-se a negócios concluídos entre 2011 e 2013, incluindo transferências de Barcelona. Antes disso, uma decisão judicial havia determinado que a coleção era inválida.


Processo


Primeiramente, o UOL TV Notícias acessou os autos do pedido de justiça e o processo realizado na Terceira Vara Cível (SP) de Santos. Portanto, para a União, as provas são claras em relação a irregularidades fiscais nos negócios realizados por Neymar.


Portanto, determinou-se que a família da camisa 10 da seleção brasileira foi notificada no prazo de 5 dias, desde que o pedido foi aceito. No entanto, o prazo que terminou na semana passada e Neymar e sua família ainda apresentaram a defesa.


Vale ressaltar que esse processo teve início em 2019, quando a Procuradoria-Geral da Fazenda do Estado (PGFN) exigiu que os bens do jogador, de seus pais e de três empresas fossem bloqueados pelo valor da dívida. Assim, a ação judicial exigia a indisponibilidade de ativos de 193 milhões de reais. Mas, àquela altura, a justiça já havia negado o blok.


Para evitar que toda a situação vazasse, o jogador exigiu um segredo de justiça, mas foi recusado.


Quanto foi sonegado?


De acordo com a Receita Federal e o governo federal, os impostos relativos a esses contratos foram retidos na fonte de mais de 60 milhões de reais. Portanto, levando em conta que a Receita Federal e a União determinaram que havia intenção de cometer um crime, foi incorrida uma multa de 150% por esse valor. Vale ressaltar que a evasão teria ocorrido por mais de três anos.


Assim, o caso levou o Ministério Público Federal a acusar criminalmente o atleta e seu pai de sonegação fiscal e falsidades ideológicas naquele ano. No entanto, o caso foi arquivado em 2017, e o jogador foi inocentado e conseguiu derrubar algumas das sanções.


Além disso, segundo os cálculos da União, resta uma dívida de 69 milhões de reais. No entanto, o jogador contesta esse número, admitindo que só deve 8,7 milhões de reais. O valor cobrado no processo atual, R$ 88 milhões, equivale a R$ 69 milhões, ajustado com juros desde sua contratação.


Defesa de Neymar


Primeiro, os advogados do atacante argumentam que a União ignorou a cobrança de impostos pagos por Neymar na Espanha e deve ser compensada no valor da dívida. Além disso, a defesa diz que há um acordo entre os países que permitem a operação, reduzindo o valor para R$ 8,7 milhões, que Neymar permitirá pagar.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem