Vice de Lula surpreende e anuncia Auxílio de R$750 a partir de 2023; Confira detalhes

Imagem: Reprodução/Google




Segundo o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, a prioridade do governo é garantir o pagamento de 600 reais pelo Bolsa Família e adicionar 150 reais por criança no próximo ano, totalizando 750 reais em auxílio. 
Agora o novo Governo está tentando encontrar uma maneira de manter suas promessas.


Nessa tentativa, o governo Lula já tenta liberar recursos fora do teto de gastos federais por meio da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) e medidas provisórias (MP). Mas o ataque não termina aí.


Outra possibilidade inclui uma saída jurídica sob decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2021. De certa forma, regulamenta a lei que estabelece uma renda básica para o programa, e nesse sentido será usada para pagar R$ 600 do auxílio brasileiro a partir de 2023.


No entanto, há uma avaliação na Assembleia Nacional de que o melhor caminho é através da PEC. As informações de bastidores garantem que a estrutura da proposta já foi definida.


Como receber o Auxílio de R$750?


A princípio, você não precisa se cadastrar para receber auxílio de R$ 750. O projeto ainda não foi aprovado e regulamentado, mas, na verdade, o saldo é destinado apenas para quem já está em programas sociais.


CadÚnico já tem informações detalhadas sobre cada família. Assim, o governo federal pode saber quantos e onde há moradias com crianças menores de seis anos. Ao verificar esses números, o poder executivo pode repassar automaticamente o dinheiro.


Além disso, o saldo poderia ser direcionado exatamente para a mesma conta que os cidadãos estão acostumados a receber dinheiro da ajuda brasileira. A data de lançamento é basicamente a mesma.


PEC


Em entrevista à Rádio Câmara, Paulo Pimenta (PT-RS), segundo vice-presidente da Comissão Mista de Orçamento, informou que as ações cometidas pelo governo Lula exigem recursos urgentes no orçamento do próximo ano.


Segundo os parlamentares, uma das formas de obter o valor é apresentar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC). A chamada PEC de transição deve exigir a aprovação de despesas fora do limite constitucional.


Por isso, Pimenta sugere que os recursos sejam utilizados não só para manter o auxílio brasileiro ou aumentar o salário mínimo, mas também para programas habitacionais.


"O país vem acontecendo desde 2016 sem realmente construir uma casa, que é uma alocação popular", enfatizou, ressaltando que "as filas de espera aumentaram significativamente".


Além disso, ele citou outro programa que atualmente está relacionado à merenda escolar. De acordo com o segundo vice-presidente da Comissão Mista de Orçamento, a iniciativa não é realinhada há cinco anos. Ele também destacou o programa de aquisição de ônibus escolares.


No entanto, esta semana está prevista a divulgação da primeira audiência pública sobre o projeto orçamentário de 2023 (PLN 32/22) pela Comissão Mista de Orçamento. A previsão é que o orçamento seja aprovado até 19 de dezembro.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem