Lula fará pagamento no valor de R$ 5 mil para estudantes com proposta de Simone Tebet? Confira detalhes

Imagem: Reprodução/Google




Durante a campanha eleitoral, Simon Tebet (MDB) defendeu a criação de bolsas de estudo para estudantes de graduação do ensino médio. A proposta visa incentivar o estudo e evitar a evasão escolar.


Portanto, como o candidato apoiou Lula (Trabalhista) no segundo turno das eleições, a equipe de transição de governo eleita estuda a viabilidade de incluir a proposta no programa educacional.


Qual é a sugestão de Tebet?


Primeiro, um dos momentos mais famosos do Tibete em sua campanha eleitoral foi uma proposta para promover uma bolsa de estudos de 5.000 reais para todos os alunos que se formassem no ensino médio.


"Vamos dar um prêmio de 5 mil reais para quem se formar no ensino médio", disse em debate na TV Globo. O candidato deve observar que o Partido Trabalhista só deu apoio a Lula depois de incluir cinco propostas de senadores em seu plano de governo.


A proposta chama-se Savings Plus Education e é inspirada num projeto de lei que está a ser processado pelo Senado dos EUA. Assim, o autor do texto é do senador Tasso Jureisati (PSDB-CE), de quem o Tibete atua como relator.


Assim, o texto afirma que alunos de famílias em extrema pobreza, ou seja, cuja renda familiar chega a R$ 200 mensais, reservam poupanças, que já começaram no ensino fundamental. Depois disso, a renda segue o caminho do aluno até o final do ensino médio.


Cabe mencionar que o limite de idade para a retirada do valor é de 17 anos superior à idade do ensino médio de 3 anos.


O que será feito no Governo Lula?


Vale ressaltar que a equipe de Lula, que atualmente trabalha no Grupo de Transição Social, está estudando a viabilidade da proposta do Tibete, que poderia se tornar parte do ministério da região. Por isso, a proposta é fazer depósitos mensais aos alunos ao longo do ensino fundamental e médio, com o objetivo de estimular o tempo escolar.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem