Presidente Jair Bolsonaro bate martelo e não passará a faixa para Lula; Entenda

Imagem: Reprodução/Google




O presidente Jair Bolsonaro (PL) martelou o martelo e decidiu não entregar a bandeira presidencial a Luís Inácio Lula da Silva (PT) em sua posse, em 1º de janeiro de 2023. Dirigindo-se a aliados, o atual chefe do Executivo disse que "tomou uma decisão de 100%".


Segundo reportagem publicada pelo Poder360, caso Bolsonaro se recuse, o responsável pelas entregas será o vice-presidente Hamilton Mourão (republicano), eleito para o Senado republicano pelo Rio Grande do Sul, que já negou a possibilidade de cumprir esse ritual de transição.


"A passagem de faixa é do presidente saindo para o presidente eleito, eu não sou o presidente. Não posso segurar essa faixa, tirá-la e entregar", disse Mourão em entrevista ao jornal Valor Econômico publicada nesta quarta-feira.


Ainda durante o segundo turno da campanha, Lula disse: "Bolsonaro deveria ter a humildade de colocar a faixa [presidencial] em volta do meu pescoço em 1º de janeiro".


Segundo o Poder360, "Janja, esposa de Lula que coordena a posse, confirmou que, após a cerimônia de transição, 18 cantores participaram do evento, que se chama de 'Festival do Futuro' e reúne artistas como Pablo Vitar, Martinho da Villa, Teresa Cristina, Fernanda Takai e Odea José". Diz ele.


De acordo com o Power360, os animais de estimação da resistência canina, Lula e Janja, devem subir a rampa do Palácio Planart com o casal durante a posse.


O PT planeja montar barracas no Parque da Cidade, principal parque de Brasília, e receber apoiadores que irão à capital federal para acompanhar a posse de Lula. O partido ainda negocia com o governo do Distrito Federal a liberação de outro parque, possivelmente o Torto, com o mesmo propósito.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem