Anúncio sobre reajuste do salário mínimo é cancelado após ataques; Entenda

Imagem: Reprodução/Google




A população terá que esperar um pouco mais para saber a avaliação do governo sobre o reajuste do salário mínimo. Isso porque o anúncio sobre o assunto que o ministro do Trabalho, Luis Marinho, deve fazer à imprensa nesta segunda-feira (9) foi cancelado ontem (8) após a destruição causada pelo ato de golpe de Estado nos escritórios das três potências de Brasília.

Não há um cronograma oficial, mas uma declaração era esperada para esta sexta-feira (6) após ter sido anunciada pelo ministro da Casa Cívica, Rui Costa, logo após uma reunião ministerial com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


No mesmo dia, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que os pagamentos pelo piso do país seriam feitos "como de costume".


O que se esperava no edital sobre o reajuste do salário mínimo?


Espera-se que o edital traga ao público a análise do atual governo sobre o dinheiro atual para pagar o salário mínimo a R$ 1.302.


Isso porque a forte liberação de benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) no final do ano passado minou a capacidade do governo de financiar novos pisos nacionais, mesmo com um orçamento aprovado pelo Congresso no final do ano passado.


Agora, de acordo com as medidas provisórias emitidas pelo governo Bolsonaro em dezembro, o valor de R$ 1.302 está garantido em 2023. Para obter o valor do novo valor de R$ 1.320 divulgado, será necessário compilar novas medidas provisórias que ainda não ocorreram. É por isso que a publicidade é tão ansiosamente aguardada.


Em nota enviada pelos assessores do Ministério do Trabalho, não foi dada nova data de anúncio. 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem