Atualização Tarifa Social: Veja como conseguir desconto na conta de luz; Confira regras!

Imagem: Reprodução/Google



A Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) garante descontos nas contas de luz ao dispensar alguns pagamentos públicos que atendam aos requisitos definidos pelo governo federal. O programa atualizou suas regras para 2023. Descubra o que são mudanças e como se tornar um beneficiário.


Antes de mais nada, é preciso incluir os dados no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. A equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já anunciou que fará pentes finos no cadastro para identificar pagamentos irregulares para pessoas que não têm direito a auxílio de programas sociais.


Atualização das regras tarifárias sociais


Aqueles cujos dados estão obsoletos há mais de dois anos devem normalizar seu registro para que a transferência não seja cancelada. Para contar com os benefícios da tarifa social de energia elétrica, é necessário se adequar aos critérios de baixa renda.


Esse programa é de responsabilidade do Ministério da Cidadania, que direciona a transferência de acordo com os dados contidos no Cadastro Único. Trata-se de uma parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica e Elétrica (Aneel), que atualmente atende mais de 23 milhões de brasileiros de baixa renda que vivem em condições de vulnerabilidade.


A atualização das regras da tarifa social em 2023 diz respeito ao padrão de renda. O reajuste do salário mínimo permite que novos nacionais sejam incluídos na lista de beneficiários. O critério é que a participação seja liberada para aqueles cuja renda familiar per capita por mês seja inferior a metade do salário mínimo nacional.


Que descontos estão disponíveis?


O desconto na conta de luz depende do consumo mensal de energia elétrica. Por exemplo, para os povos indígenas e quillonbora, a isenção total abrange aqueles que consomem 0-50 kW horas por mês.


Para outras famílias de baixa renda, o desconto de 65% é para aqueles que consomem 0-30kW horas por mês. Para acessar a tarifa social de energia elétrica, não é necessário se inscrever no programa, uma vez que o Ministério da Cidadania inclui automaticamente os familiares com base nos critérios que cada grupo familiar atende.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem