Bolsa Família de R$ 600 é provisório ou permanente? Entenda detalhes

Imagem: Reprodução/Google


A Medida Provisória (MP) nº 1.155/2023 nos permitiu continuar o pagamento da ajuda brasileira (de volta ao Bolsa Família) em R$ 600, além de aumentar o valor da ajuda do gás. O projeto de lei foi assinado pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) em 2 de janeiro. No entanto, essa vantagem é de natureza temporária.


De acordo com as medidas provisórias, o valor do Bolsa Família em 2023 será garantido apenas por R$ 600 até abril de 2023. Além disso, a MP assinada por Lula continuará a ser analisada pela Assembleia Nacional.


"A criação de um verdadeiro programa social que não tivemos nos últimos quatro anos, houve um programa para os eleitores, mas infelizmente não houve um programa social para responder à fome de 33 milhões de brasileiros", disse o senador Randolph Rodríguez, líder do governo no Congresso.


O Governo planeja criar um novo Bolsa Família no primeiro trimestre de 2023. Além disso, também é necessário trabalhar com um único cadastro, realizar o cruzamento de dados e saber quais beneficiários da ajuda brasileira serão armazenados no Bolsa Família.


O ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Diaz, tem trabalhado para fazer um "pente fino" em Cadunico porque muitas pessoas recebem ajuda brasileira injustamente. "Há pessoas ilegalmente dentro, há pessoas qualificadas, algumas pessoas fora", disse Diaz.


Bolsa Família e Vale Gás


Vale ressaltar que o número de famílias que recebem vale-gás é muito menor do que o número de famílias beneficiárias do programa Bolsa Família (ainda chamado de auxílio brasileiro).
Em dezembro do ano passado, o programa de transferência de renda cobria cerca de 21 milhões de domicílios, enquanto os vales de gás eram para 5,95 milhões de domicílios.
>


Além disso, o governo Bolsonaro não disponibilizou recursos para manter o valor de programas como esses dois. Os vales de gás e o Bolsa Família só foram garantidos pela aprovação da PEC 126/32, que foi convertida em Emenda Constitucional 2022. Essa emenda nos permitiu recalibrar o orçamento e liberar espaço fiscal de R$ 145 bilhões em 2023.


Wellington Diaz, ministro do Novo Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Gestão da Fome, disse que colocaria os pobres não apenas no orçamento, mas também em suas prioridades.


"Ao aprovar esse espaço fiscal e reajustar a lei, já podemos abrir os primeiros momentos do mandato e dar a segurança de colocar os pobres não só no orçamento, mas também nas prioridades", disse Diaz.


PEC de transição


Na posse do presidente Lula, o presidente da Câmara, Rodrigo Pacheco, comentou a aprovação da transição pela PEC. "Queremos ter certeza de que o espírito dos parlamentares brasileiros é o de cooperação, e com essa cooperação iniciamos um diálogo com o governo interino para aprovar a Emenda Constitucional nº 126 de 2022, antes mesmo da posse do novo governo eleito", disse.


A medida que permitiu o pagamento da ajuda brasileira de R$ 600 terminou no final de 2022, portanto, com a nova MP assinada por Lula, o valor continuará sendo pago apenas pelo Bolsa Família. "A série de compromissos da Assembleia Nacional para aprovar as propostas é absolutamente louvável e já impediu uma redução no valor pago às famílias que recebem assistência no Brasil já em janeiro deste ano", enfatizou Pacheco.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem