Conheça alguns problemas na coluna que podem te dar aposentadoria em 2023.

Imagem: Reprodução/Google





O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) transmite valor aos cidadãos que não podem exercer atividades laborais por meio de auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.


Mas não se esqueça de que a doença em si não garante o benefício, mas sim o estado em que a doença deixa o indivíduo. A perícia do INSS é responsável por verificar a situação e decidir se aprova os benefícios.


Muitas doenças físicas e mentais garantem aposentadoria ou auxílio-doença por invalidez. Mas a seguir, trataremos especificamente de questões relacionadas à coluna vertebral.


Confira 5 problemas na coluna que podem conceder  benefícios 


Protusão de disco


Quando o disco intervertebral da coluna se expande e degenera, ocorre o protusão discal intervertebral. Como resultado, os pacientes com protusão do disco intervertebral sentem dor intensa nas estruturas da área afetada. A doença afeta mais frequentemente pessoas que carregam pesos ou têm má postura.


hérnia de disco 


Quando um trabalhador precisa muito da força de seus braços para realizar suas atividades profissionais, ele pode desenvolver uma hérnia de disco.


Discos de invertebrados fibrocartilagem e corpos elásticos são usados para amortecer os impactos diários. Quando estão em perfeito estado de funcionamento, amortecem o impacto e impedem que uma vértebra entre em contato com a outra.


Uma hérnia de disco aparece quando há um mau funcionamento na atenuação desse impacto.


Discopatia degenerativa


Muitos fatores podem influenciar o desenvolvimento de discopatia degenerativa, incluindo genética, obesidade, tabagismo e desgaste físico. A doença acomete principalmente trabalhadores que passam longos períodos de tempo sem a postura adequada e carregam seu peso de maneira errada.


Se não houver água suficiente na área, a capacidade de se mover é limitada, e isso leva ao desenvolvimento da doença.


Osteofitose ou "bico de papagaio"


A principal razão para o desenvolvimento desta doença é a má postura ao longo da vida, mas também pode aparecer, por exemplo, como resultado de problemas reumáticos ou desidratação dos discos intervertebrais.


Em tal situação, os ossos já estão em um estado de deterioração e podem crescer entre as vértebras que não são mais tão eficientes na função de amortecedor. Finalmente, os ossos entram em contato, o que leva ao diagnóstico de osteofitose.


Dor cervical ou torcicolo


Tanto o crônico quanto o agudo podem ter resultados ao ponto de perícia do INSS e favorecer benefícios. Aguda se desenvolve principalmente devido a movimentos súbitos e repetitivos do pescoço. Embora crônica esteja mais associada à artrose cervical.


Os trabalhadores que precisam exercer força excessiva sobre os membros superiores correm o risco de serem afetados por esta doença.


Você tem alguma dessas doenças? Solicite já seu benefício 


O INSS tem uma lista de doenças graves. Se um trabalhador estiver em um acidente, seja no trabalho ou não, e a doença estiver nesta lista do INSS, não é necessária uma contribuição de 12 meses para solicitar e conceder benefícios.


Em outros casos, em primeiro lugar, os trabalhadores que solicitam auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez são obrigados a contribuir com pelo menos 12 meses para o INSS. Além disso, você precisa fazer um seguro e provar que ela é realmente incapaz de trabalhar devido a doença.


Se a aposentadoria por invalidez for concedida, o segurado deve continuar a demonstrar experiência a cada dois anos e provar que não recebeu benefícios injustamente.


Essa certificação é realizada por meio da expertise essencial do INSS e geralmente é realizada em instituições de previdência social. O INSS investiga os seguintes aspectos:


  • Os fatores de presença de sintomas ou o intervalo entre eles;
  • Afastamento por auxílio-doença (por mais de 15 dias); 
  • Tipo de função exercida pelo trabalhador;
  • Qualidade do ambiente que o trabalhador exerce suas funções;
  • Circunstâncias efetivas do tratamento, acessibilidade, entre outros.

Empréstimo com juros mais baixos para beneficiários do INSS


Se você precisa de dinheiro extra para alcançar seus objetivos ou quitar dívidas, saiba que existe uma maneira simples e fácil de alcançá-los!


Através de seus empréstimos digitais, aposentados e pensionistas podem encontrar os maiores valores com as menores taxas de empréstimo salarial.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem