Governo Lula afirma que haverá grandes mudanças no Bolsa família a partir de Fevereiro; Entenda

Imagem: Reprodução/Google



Inicialmente, os beneficiários do programa de transferência de renda social Bolsa Família ficaram preocupados e pediram informações sobre a manutenção dos pagamentos mensais da conta. Felizmente, o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Diaz, disse que haverá grandes mudanças a partir de Fevereiro.


De fato, sua carteira está determinada a apresentar propostas viáveis para programas governamentais. No entanto, a equipe de Lula diz que o Bolsa Família de fevereiro será diferente de janeiro. Atualmente, o número de beneficiários de programas sociais no país é de cerca de 21 milhões de pessoas.


Com o novo Bolsa Família, nas próximas semanas, espera-se uma diminuição desse número, uma vez que o Ministério do Desenvolvimento Social terá que realizar uma análise das informações relacionadas aos 40 milhões de famílias que estão solicitando o Cadastro Único (CadÚnico).


Essa ação tem como principal objetivo prevenir fraudes e fraudes relacionadas a programas sociais, a fim de garantir que apenas as famílias que cumprirem as regras estabelecidas pelo Bolsa Família serão beneficiadas. De fato, estima-se que 10 milhões de beneficiários serão afetados com a renovação do registro.


Novo Bolsa Família


Wellington Diaz diz: "O novo registro certamente dá segurança às pessoas irregulares e as tira da lista de beneficiários". Portanto, o Bolsa Família deve proteger a população brasileira economicamente mais vulnerável. Vale ressaltar que esse programa difere da ajuda brasileira de diversas formas.


O regime Lula vai rever os benefícios para que seja garantida a participação em programas sociais de quem realmente precisa. Em resumo, o presidente acredita que, com a renovação do CadÚnico, o Bolsa Família ajudará a erradicar a fome no Brasil.


Além disso, o novo Bolsa Família traz algumas mudanças relacionadas ao valor do lucro. Da mesma forma, um pagamento de R$ 150 será incluído no programa para famílias com crianças de até 6 anos de idade. Segundo o ministro, essa mudança deve ocorrer a partir de março deste ano.


Renovação do registo


Wellington Diaz diz que, apesar das declarações sobre o pente fino dos inscritos no programa, o Bolsa Família deve sofrer uma reorganização com a atualização da Cadunico. O objetivo é verificar se os beneficiários de vários programas sociais do governo se enquadram nas regras.


Para participar do CadÚnico, a família deve ser de baixa renda, recebendo até metade do salário mínimo per capita, ou o núcleo familiar deve ter uma renda total de até três salários mínimos por mês. Atualmente, são 90 milhões de brasileiros cadastrados no cadastro, e nem todos recebem benefícios relevantes.


O Governo deve buscar atualizar o cadastro por meio de parcerias com governos municipais e estaduais. Após essa iniciativa, o presidente Lula pretende perseguir cidadãos brasileiros que se encaixam nas novas regras e não se beneficiam de programas sociais.


O ministro enfatiza a frase renovação de registro. Segundo ele, "Sim, formulamos o Bolsa Família em muitos diálogos, e em situações em que não é uma tarefa fácil, sabemos que não é uma tarefa fácil, mas acreditamos que é dentro do diálogo que está no diálogo para encontrar o acordo e a dosagem adequados. Sim, faremos uma única renovação de registro e não haverá multa de pente".


Conclusão


A atual administração também deve acompanhar de perto o registro de um núcleo unifamiliar. Por meio da triagem, a equipe de Lula também buscará dados relevantes para famílias com crianças de até 6 anos de idade para garantir uma nova parcela dos benefícios sociais.


Após o exame, situações em que a família não se enquadra no perfil socioeconômico do Bolsa Família devem ser canceladas. Há também pessoas que recebem benefícios indevidamente. A previsão é que o novo programa mantenha o valor de R$ 600 dependendo do valor pago em 2022.


O calendário de pagamentos do programa começa no dia 18 de janeiro. O governo disse que o processo de revisão das inscrições levará 60 dias e que novos pagamentos serão feitos em março. No entanto, o ministro do Desenvolvimento Social observa que já em fevereiro haverá mudanças no Bolsa Família. Vamos esperar um minuto.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem