Governo Lula já autorizou o FIM das autoescolas no Brasil? Veja detalhes

Imagem: Reprodução/Google




O processo de emissão de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) consiste em diversas etapas: A realização de um curso teórico, um exame médico, aulas práticas, provas, etc. Além de serem muito burocráticas e demoradas, as medidas tomadas para obter a carteira de motorista também são altas para grande parte da população.


A autoescola pode desaparecer?


Por esta razão, há um projeto de lei que está a ser tramitado pela Assembleia Nacional, que visa agilizar o procedimento de emissão da CNH, com o objetivo de acabar com as funções das escolas de condução no processo de habilitação.


Essa medida foi criada porque todos os procedimentos podem levar até um ano para serem concluídos. Além disso, o valor que os brasileiros terão que pagar pode chegar em torno de R$ 3 mil em determinados estados, o que é alto.


Os valores podem variar de acordo com a região e a escola escolhida pelo interessado, mas ainda há taxas e despesas cobradas pelo Detran de cada estado. Em resumo, os PLs serão votados este ano para definir se a autoescola obrigatória é obrigatória.


O que sugere o texto?


O projeto de lei foi proposto pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO). O projeto de lei argumenta que o fim da frequência obrigatória nas escolas de condução tornará o processo mais acessível, especialmente para os cidadãos de baixa renda.


Além disso, o texto também afirma que a presença em cursos teóricos e práticos não é mais obrigatória para a emissão de qualificações das categorias A e B. Portanto, quem tem interesse em dirigir uma motocicleta ou carro pode decidir a forma mais viável de aprender a dirigir com parentes ou um profissional qualificado.


O documento estabelece que o teste continua sendo aplicado como critério de aprovação ou reprovação, e que o departamento de trânsito é ainda mais rigoroso diante da avaliação. Para que um projeto de lei seja aprovado, ele deve ser analisado pela Comissão de Constituição, Judiciário e Cidadania do Senado e votado na Câmara dos Deputados.


Dessa forma, se o projeto for aprovado pelo Congresso, ele irá para as sanções ou poder de veto do presidente no poder. Somente após todas as aprovações é que ela começará a ser aplicada como lei em todo o Brasil.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem