Sigilo de 100 anos: Conheça os segredos de Bolsonaro que serão derrubados por Lula.

Imagem: Reprodução/Google




Foi publicado no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (2), primeiro dia útil do ano, e é uma ordem assinada publicamente pelo presidente Lula (PT) após a posse do presidente da União (CGU) dando à União Geral (CGU) um prazo de 30 dias para que a União Federal, reveja o decreto secreto de 100 anos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).


O sigilo que causou polêmica no governo anterior foi notado na ordem de "várias decisões por motivos falsos" relacionadas à "proteção de dados pessoais, segurança nacional, segurança do presidente e de sua família, proteção de atividades de inteligência".


Entre os documentos sob sigilo que causaram mais polêmica está a carteira de vacinação de Bolsonaro, que exigiu 100 segredos em meio à pior pandemia que o país já vivenciou e a declaração pública de que não foi vacinado, com base na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais e na Lei de Acesso à Informação. Ações judiciais como "Crack" e dados de acesso ao Palácio Planault também estão incluídos na lista.


Confira alguns dos documentos mais controversos sob 100 Anos de Sigilo


A Lei de Acesso à Informação (LAI) afirma que "informações sobre intimidade, vida privada, honra e imagem serão restritas por até 100 anos". A divulgação de tais dados pode ser permitida pelo tribunal ao abrigo da mesma lei.


As informações que são confidenciais no momento incluem:


Informações sobre gastos no cartão de vacinação do ex-presidente e no cartão corporativo do presidente

Informações e dados sobre o acesso do deputado Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e do deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) no Palácio e Planalto da Alvorada

Informações e dados sobre o processo de rachaduras da Receita Federal supostamente envolvendo o filho mais velho de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ)

Acesso ao processo administrativo sobre a participação do ex-ministro da Saúde e general Eduardo Pazuelo, do Exército ativo, em manifestações de apoio a Bolsonaro no Rio de Janeiro

O acesso de Sergipe ao processo contra um policial rodoviário federal incluiu a morte de Genibaldo de Jesus dos Santos, um caso de tortura no porta-malas de um veículo com gás lacrimogêneo.

O que o presidente Lula está exigindo junto com a ordem é que a CGU investigue o sigilo e, se necessário, reveja sua decisão de "negar indevidamente um pedido de acesso a informações ou impor sigilo por razões não fixadas na lei".

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem