18.2 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024

Confira quem são as pessoas que irão receber o Bolsa Família pela METADE este mês; Descubra se você está na lista

Veja mais

Não é novidade para ninguém que milhões de brasileiros ainda estão com problemas financeiros desde a pandemia. Mas o que muita gente não sabe é que o mercado de trabalho parece estar se recuperando, e muitos conseguem assinar a carteira.

E o que isso tem a ver com o programa Bolsa Família? Na nova paráfrase, muito! Entenda exatamente por que existem pessoas que fazem parte de um grupo que recebe metade do valor dos benefícios por cerca de dois anos. Conheça sempre as regras para que não haja surpresas.

Beneficiários recebem metade de parcela do Bolsa Família

Antes de pensar no pior, saiba que o Governo Federal não está fazendo nenhum tipo de corte.

O valor mínimo de R$ 600 do Bolsa Família é protegido por lei, e todas as pessoas que estiverem dentro de determinados requisitos continuarão recebendo com sucesso. O mesmo vale para adições.

No entanto, algumas pessoas recebem metade do que costumam receber no programa. E isso acontece justamente por causa das novas regras do programa que ajudam a proteger os beneficiários.

Como funcionam as regras de proteção do Bolsa Família?

O Ministério da Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) definiu essa novidade que pode dar maior tranquilidade a quem depende do programa.

De acordo com o próprio MDS, as regras de proteção garantem que as famílias se sintam à vontade para que os membros (das famílias) consigam emprego e melhorem seus rendimentos. A ideia é que o pagamento de 50% dos lucros a que terão direito por até dois anos continue sendo feito.

No entanto, para continuar pagando, cada membro deve receber até metade do salário mínimo familiar. Ou seja, se alguém conseguir um emprego que aumente significativamente sua renda, a família simplesmente deixará o programa.

Quem vai receber metade do Bolsa Família em setembro?

Por fim, de forma direta, são os inscritos com renda de até R$ 660 que recebem o Bolsa Família mesmo após conseguirem um emprego na família.

Como mencionado anteriormente, este é um valor por membro, independentemente da idade. No cálculo da renda, é levada em conta apenas a remuneração recebida pelo associado, sem levar em conta o próprio Bolsa Família.

A revista Exame citou exemplos de exemplos:

  1. Se uma família de cinco pessoas recebe benefícios e duas delas recebem um salário mínimo (e as outras não têm renda), o total seria de R$ 2.640. Se você dividir o valor por 5, você recebe R$ 528: ou seja, essa família entra na regra da proteção e continua recebendo R$ 660 por até 2 anos.

Tenha em mente que é importante notificar um único registro (CadÚnico) sobre esse tipo de atualização. Isso significa que, caso chegue um novo emprego na família, você deve alertar e atualizar o sistema para que receba o valor correto.

Veja Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias