26.1 C
São Paulo
quarta-feira, maio 22, 2024

Novo Minha Casa Minha Vida abre portas para famílias de baixa renda; Conheça as novas contratações para 2024

Veja mais

Em Fevereiro, o Governo Federal implementou o primeiro contrato do novo Minha Casa Minha Vida (MCMV) após a retomada do programa em 2023.

A primeira adoção ocorreu no residencial Pôr do Sol, localizado no município de Jaguariúna (SP). Mais de 460 pessoas serão beneficiadas com a construção de 115 casas de 47 m². A moradia é destinada à Faixa 1 e é destinada a famílias com renda mensal de até R$ 2.640.

Segundo o governo, o projeto já foi adaptado às novas exigências e melhorias do novo Minhaka Samin Havidah, incluindo casas de mais de 40 m², dois painéis fotovoltaicos por unidade habitacional, áreas multifamiliares e caixas de sustentabilidade Selo Azul.

“Hoje é um dia importante, cinco anos depois, o Minha Casa Minha Vida vai assinar um novo contrato e, com ele, começar a funcionar em todo o país. O processo de contratação começou bem. É um bom projeto começar um novo Minha Casa Minha Vida.”

O valor do investimento é de R$ 21,4 milhões, sendo R$ 14,9 milhões do Fundo de Locação Habitacional (FAR) e R$ 6,5 milhões das prefeituras. A entrega está prevista para 18 meses após a data de adoção.

O salário mínimo após 5 anos marca a reabertura do Minha Casa Minha Vida após a recriação do Ministério das Cidades. A meta para 2024 é contratar 187,5 mil novas unidades habitacionais com investimento da FAR. Nos primeiros quatro meses deste ano, cerca de 7.350 unidades habitacionais serão entregues.


Como aderir ao programa

De acordo com as novas regras do Minha Casa Minha Vida, os beneficiários terão três faixas de renda, de até R$ 8 mil mensais. Nas áreas urbanas, a faixa 1 abrange famílias com renda familiar mensal de até R$ 2.640. A faixa 2 vai até R$ 4,4 mil. Faixa de 3 a R$ 8 mil.

As famílias da Banda 1 devem solicitar um plano habitacional do governo, que pode ser feito na prefeitura da cidade onde moram. Após o cadastro na prefeitura, os dados da família serão verificados pela Caixa Econômica Federal e os aprovados serão informados da data do sorteio da moradia.

Para famílias com bandas 2 e 3, o contrato pode ser feito por meio das entidades organizadoras participantes do programa Minha Casa Minha Vida ou individualmente presencialmente com a Caixa Econômica Federal. As famílias já devem ter selecionado um imóvel para realizar uma simulação de um crédito imobiliário por meio do site da Caixa – dessa forma, poderão conhecer os detalhes dos termos e condições e entender qual proposta se adequa ao orçamento familiar.

Minha Casa, Minha Vida

Desde sua criação, em 2009, o Minha Casa Minha Vida já entregou cerca de 7 milhões de novos lares em todo o Brasil. Mais de 1,6 milhão de casas já foram entregues na Faixa 1. O novo programa Minha Casa, Minha Vida, terá melhores tarifas e condições e deve contratar 2 milhões de unidades até 2026. Mais de 460 mil unidades foram assinadas para 2023, superando a previsão inicial de 375 mil unidades.

Em 2023, foram selecionadas 187,5 mil unidades habitacionais no recurso do FAR para mais de 12 mil projetos que beneficiarão 559 municípios de todo o Brasil. A retomada do programa proporcionará aproximadamente mais 12 mil unidades habitacionais até o final de 2024, 49 mil pessoas em todo o Brasil serão beneficiadas pelas modalidades FAR e entidade, e outras 21,7 mil unidades foram aprovadas para reabertura.

O programa tem como objetivo promover o direito à moradia para famílias que vivem em áreas urbanas e rurais, especialmente as mais pobres, e está relacionado ao desenvolvimento urbano e econômico, à geração de emprego e renda e à melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Veja Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias