19.9 C
São Paulo
quarta-feira, maio 22, 2024

Presidente Lula surpreende Brasileiros: Novo programa é lançado e vai trazer benefícios para quem ganha até 2 salários mínimos; Veja!

Veja mais

Hoje, os brasileiros podem contar com muitos benefícios associados ao governo federal. Assim, há diferentes programas que já foram aprovados, um dos quais poderia revolucionar a vida econômica de milhões de brasileiros, mas ainda não foi lançado.
Imagem: Google

Hoje, os brasileiros podem contar com muitos benefícios associados ao governo federal. Assim, há diferentes programas que já foram aprovados, um dos quais poderia revolucionar a vida econômica de milhões de brasileiros, mas ainda não foi lançado.

Nesse sentido, estamos falando do Desenrola Brasil, uma das medidas do governo para ajudar os inadimplentes a quitar dívidas. Antes de mais nada, cabe destacar que esse programa foi iniciado por meio da publicação da Medida Provisória nº 1.176 e é uma das promessas de campanha do atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Para obter mais informações, consulte:

Programa pode revolucionar a vida econômica dos brasileiros

De acordo com os últimos dados da pesquisa Serasa Experian, a inadimplência é uma realidade para mais de 70 milhões de cidadãos hoje. Assim, entende-se que a situação financeira de grande parte da população é desfavorável.

Com isso, a proposta do governo federal é ajudar os cidadãos a quitar suas dívidas. Ao pagar dívidas, essa parcela da população deve retirar o nome do programa de proteção ao crédito e devolvê-lo para ter o nome limpo, como, por exemplo, no caso do SPC ou Serasa.

Conforme divulgado, o programa Desenrola Brasil propõe que cidadãos com dívidas de até R$ 100 possam obter perdão de valor. Caso um cidadão receba uma remuneração mínima de até dois salários ou esteja inscrito em um único cadastro, será possível renegociar dívidas de até R$ 5 mil. Além disso, a dívida deve ser contraída até 31 de dezembro de 2022.

Ainda assim, outra trilha do programa incluirá cidadãos com dívida ativa com bancos, com a possibilidade de que esse grupo renegocie diretamente com instituições financeiras. No entanto, um ponto que vale ressaltar é que credores e bancos devem estar inscritos no programa para ter a oportunidade de renegociar dívidas.

Isso significa que, se credores ou bancos não se cadastrarem, aqueles que têm dívidas relacionadas a eles não poderão mais se beneficiar dessa medida. A expectativa do governo federal é que o programa possa começar no próximo semestre o mais rápido possível.

Já é possível beneficiar desta medida?

Como mencionado, o programa é divulgado, mas os brasileiros ainda não podem acessá-lo. Isso acontece por causa da aplicação do programa, que exige a realização de alguns ajustes técnicos. Dessa forma, a ideia é que o aplicativo possa mediar a relação entre devedor e credor, sendo parte essencial para o funcionamento efetivo do programa.

Veja Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias