17.4 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024

Termina nesta semana o prazo para retirada do PIS/Pasep “esquecido”; Veja quem pode sacar o dinheiro

Veja mais

O prazo para retirada do PICS/Pasep "esquecido" pelos trabalhadores termina em poucos dias.
Imagem: Google

O prazo para retirada do PICS/Pasep “esquecido” pelos trabalhadores termina em poucos dias. Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 10 milhões de pessoas ainda não sacaram cerca de 25,4 bilhões de reais em relação aos benefícios.

O valor aguarda o proprietário na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, o prazo termina no próximo sábado (5). Essa vantagem é conhecida como cota PIS/Pasep e é direito dos profissionais que firmaram contratos entre 1971 e 1988. Os herdeiros ou dependentes legais do cotista falecido também podem solicitar o dinheiro.

Até agora, cerca de 513 mil brasileiros sacaram o equivalente a R$ 745 milhões. Em média, cada pessoa tem R$ 2.300 para receber, mas o valor final depende do salário e das horas trabalhadas na época.

Como Retirar Cota Pis/Pasep

Quem tem direito a receber recursos pode solicitar saque pela internet sem sair de casa. Aqui está o tutorial:

  1. Acesse o aplicativo do FGTS (disponível para Android e iOS).
  2. Verifique a página inicial para ver se você tem o direito de retirar.
  3. Se houver, clique na opção que indica a retirada do PICS/Pasep.
  4. Escolha se deseja receber o dinheiro em sua conta corrente ou sacá-lo em uma agência da Caixa ou lotérica.
  5. Confirme seu pedido.

O que acontece se expirar?

A retirada da cota do PIS/Pasep foi aprovada pelo governo federal em agosto de 2019 e, desde então, quem tem recursos disponíveis pode resgatar seu dinheiro. No entanto, quem não fizer isso até o fim do período repassará o valor ao tesouro da União, e não haverá possibilidade de recuperação.

Atualmente, a Caixa administra tanto as atribuições do PIS (Trabalhadores do Setor Privado) quanto do Pasep (Pessoal Civil e Militar), que antes estavam sob responsabilidade do Banco do Brasil. Isso porque ele foi transferido para o FGTS em 2020 e suas operações foram unificadas.

Veja Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias