17.3 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024

Benefício do Bolsa família pode chegar ao fim para mães solteiras e quem mora sozinho ESTE mês? Veja detalhes

Veja mais

Recentemente, começaram a se espalhar notícias de que o repasse do Bolsa Família para mães solteiras seria interrompido. Aliás, vale informar que foi realizado um levantamento cadastral de um único cadastro (CadÚnico). Os pentes finos servem para encontrar famílias com irregularidades ou com dados antigos.

Assim, independentemente do perfil familiar, ou seja, se a família é composta por mães solteiras ou não, famílias com dados mais antigos podem ser bloqueadas do CadÚnico e, consequentemente, o pagamento de programas de transferência de renda e outros programas sociais será interrompido.

O objetivo do lockdown é fazer com que as famílias procurem o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para atualizar seus dados. De acordo com o MDS, os segurados podem procurar o CRAS no prazo máximo de 60 dias após o lockdown. Após esse período, o segurado será desconectado do cadastro único e perderá permanentemente o acesso aos benefícios sociais do banco de dados.

O segurado que conseguir ir ao CRAS e atualizar seus dados dentro do prazo estipulado desbloqueará o CadÚnico e voltará a receber benefícios sociais. No caso do Bolsa Família, o beneficiário pode receber parcelas retroativas para programas suspensos durante o bloqueio de cadastro.

Vale informar que, para ter acesso ao repasse retroativo do Bolsa Família, o segurado deve ir até a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) para fazer o saque. Para isso, é importante que o Guardião da Família tenha o documento original com as fotografias em mãos. A CAIXA também é obrigada a divulgar um calendário específico para saques retroativos.

Outros bloqueios do Bolsa Família

Os familiares segurados de programas de benefícios em dinheiro também podem ser impedidos de receber benefícios por não seguirem as regras condicionais do programa. O pedido será solicitado neste ano e visa garantir os direitos de crianças e adolescentes à saúde e à educação.



Os familiares que não seguirem as regras condicionais poderão ser impedidos de realizar a transferência por até dois meses. Se a família cumprir novamente as regras condicionais, o desbloqueio deve ocorrer automaticamente. Mas, nesse caso, vale informar que o segurado não tem direito à transferência retroativa.

Outro detalhe importante que precisa ser mencionado é que as famílias que não voltarem a cumprir as regras condicionais após o lockdown serão cortadas do Bolsa Família e perderão o acesso decisivo aos benefícios. Portanto, para não perder o Bolsa Família, verifique as regras condicionais para os benefícios.

  • O responsável deve manter as crianças de 4 a 5 anos com frequência escolar mínima de 60%;
  • O responsável deve manter as crianças e adolescentes de 6 a 18 anos com frequência escolar mínima de 75%;
  • Acompanhamento nutricional (peso e altura) das crianças de até seis anos;
  • O responsável deve manter a carteira de vacinação da família inteira atualizada;
  • Gestantes devem fazer o acompanhamento pré-natal.

Calendário do Bolsa Família para Setembro

Apesar do bloqueio previsto para setembro, a Caixa Econômica confirmou o repasse do Bolsa Família para os últimos 10 dias úteis do mês. A transferência é realizada de acordo com o calendário oficial, escalonado de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do responsável. Então confira abaixo o calendário completo do Bolsa Família para setembro.

NIS Final 1: 18 de setembro (antecipado para sábado, 16 de setembro);
NIS Final 2: 19 de setembro.
NIS Final 3: 20 de setembro.
NIS Final 4: 21 de setembro.
NIS Final 5: 22 de setembro.
NIS Final 6: 25 de setembro (antecipado para sábado, 23 de setembro);
NIS Final 7: 26 de setembro.
NIS Final 8: 27 de setembro.
NIS Final 9: 28 de setembro.
Termina o NIS 0: 29 de setembro.

Veja Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas Notícias