Após derrota de Bolsonaro, Auxílio vai acabar? Entenda

Imagem: Reprodução/Google




Neste Domingo (30), o presidente Jair Bolsonaro (PL) perdeu a eleição presidencial deste ano. O candidato que disputa a reeleição não conseguiu derrotar o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT). Agora, os olhos do público estão voltados para o que acontecerá nos próximos dois meses, especialmente em relação à ajuda brasileira.


Oficialmente, o programa social atende pouco mais de 21 milhões de pessoas e paga um mínimo de R$ 400 por mês. No entanto, com a aprovação do benefício da PEC, esse valor foi arrecadado para a casa por R$ 600 até pelo menos o final deste ano. Esse é o grande ponto do problema. As regras que estabelecem a liberação até o final do ano não podem ser alteradas, e mesmo os resultados das eleições não podem ser alterados.


Portanto, mesmo que o presidente Jair Bolsonaro perca o conflito, isso não significa afirmar que o pagamento da ajuda brasileira será paralisado. Como se trata de um documento oficial, o lançamento geralmente é confirmado até dezembro do próximo ano.


O valor de R$ 600 também será confirmado até o final deste ano. Portanto, não há possibilidade legal de redução do equilíbrio da ajuda brasileira devido à derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL). Como mencionado anteriormente, até o final deste ano, o pagamento turbinado será confirmado oficialmente.


Quanto ao número de usuários, ainda não sabemos o que vai acontecer. Já mais de 21 milhões de pessoas têm acesso a programas sociais. Em participações, o Ministério da Cidadania poderá inserir mais pessoas físicas em novembro e dezembro. De qualquer forma, esses valores geralmente são anunciados apenas quando estão mais próximos do pagamento.


O que há de novo em 2023?


É uma tendência natural que a eleição de Lula (PT) mude a ajuda ao Brasil. Uma delas é a manutenção de um pagamento adicional de R$ 150 para crianças menores de 6 anos, mais o valor de R$ 600 para o próximo ano.


Para poder implementar as mudanças, o governante deve conversar com a Assembleia Nacional e alterar o plano orçamentário que está no parlamento. O documento não prevê a manutenção do valor de R$ 600 para o próximo ano.


De qualquer forma, também é importante lembrar que esse argumento não afetará o pagamento de auxílio ao Brasil em novembro e dezembro deste ano.


Quando os pagamentos do Auxílio retornam?


Oficialmente, ainda há dois pagamentos de auxílios federais ao Brasil para este ano de 2022. Um está marcado para novembro, o outro para dezembro. O próximo lançamento está marcado para começar no dia 17.


Em recente entrevista, o ministro da Cidadania Ronaldo Vieira Bento disse que o calendário para novembro e dezembro deste ano deve ser previsto. No entanto, ele ainda não anunciou oficialmente a decisão e não comentou o assunto após a derrota do presidente Jair Bolsonaro nas eleições deste ano.


Todos os mais de 21 milhões de usuários do Brasil, antecipados ou não, devem se beneficiar de R$ 600 em novembro e dezembro deste ano, como já estava previsto antes das eleições.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem