Como sacar os valores do PIS/PASEP fora do calendário? Veja aqui!

Imagem: Reprodução/Google





O Governo deposita o PIS/Pasep para milhares de trabalhadores em data regular. No entanto, muitas pessoas não percebem esse direito e deixam a oportunidade passar. Com um cronograma de remessas em vigor, muitos acreditam que perderam o subsídio.


No entanto, ainda é possível recuperar o valor do PIS/PASEP para 2020. Para isso, deve ser apresentada uma solicitação para o valor esquecido.


De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência Social, cerca de 481 mil cidadãos que não retiraram o subsídio após receberem o resgate têm direito ao resgate. O valor esquecido é de 400 milhões de reais.


No entanto, é necessário lembrar que os recursos só podem ser sacados até 29 de dezembro.


Como solicitar um PIS/Pasep esquecido?


Portanto, para solicitar o subsídio esquecido existem duas maneiras:


De forma presencial


Os trabalhadores que têm direito ao PIS poderão solicitar um PIS esquecido pessoalmente em uma das unidades do Ministério do Trabalho e Previdência Social que enviarão o valor para a Caixa Econômica Federal.


No caso de funcionários públicos, que têm direito ao Pasep, devem ir à agência do Banco do Brasil.


Por e-mail


A consulta pode ser realizada por meio do endereço de e-mail trabalho.uf@economia.gov.br e onde as cartas "uf" devem ser colocadas para a abreviação do país em que o trabalhador vive.


Assim, ao se candidatar, o trabalhador tem até 29 de dezembro para sacar o valor. E se você perder o prazo, os recursos podem ser sacados novamente apenas no calendário do ano seguinte.


Quem tem direito ao esquecido PIS/Pasep?


Em suma, o PIS/Pasep tem direito àqueles que se enquadram nas seguintes condições no ano-base:


  • Receber, em média, até dois salários mínimos por mês;
  • Ele tinha um registro de licença.
  • Trabalho remunerado por pelo menos 30 dias por ano.
  • Ingressou no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Os dados foram atualizados pelo empregador na relação anual de informações sociais (Rais) ou eSocial, de acordo com a categoria da empresa.

Os empregados domésticos não têm direito ao abono, pois é necessário que isso trabalhe com uma empresa, imprópria para associação com um indivíduo.


Consulta


O trabalhador pode entrar em contato com a central do Trabalhador, pelo telefone 158, para consultar o PIS. Você também pode conferir através do aplicativo Cartão de Visita Digital (disponível para Android e iOS).

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem