Atenção: Quem plastifica a CNH está cometendo um crime? Confira

Imagem: Reprodução/Google





A primeira coisa que vem à mente quando se pensa em salvar um documento é plastificá-lo. Mas você sabia que a plastificação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) não é permitida?


As informações também estão impressas na própria CNH. No layout antigo, a descrição está localizada no canto esquerdo da parte de trás do documento.


Segurança


A principal razão pela qual esta prática é proibida é por causa dos dispositivos de segurança presentes no documento. Além de impedir o acesso dentro da CNH onde estão localizados os códigos QR e outros itens de segurança, os laminados podem causar problemas na leitura de documentos.


Vale lembrar também que essa prática é proibida, já que dessa forma fica mais fácil adulterar a CNH.


Crime


O Código de Trânsito (CTB) do Brasil não estabelece penalidades criminais para quem lamina documentos, mas pode causar algumas dores de cabeça.


Por exemplo, se você parar na Blitzkrieg, os especialistas coletarão a CNH para investigação. O objetivo é verificar se o documento é falso ou laminado apenas por falta de informação. Finalmente, após a comprovação de que a CNH laminada é legítima, o documento é invalidado.


Na verdade, você precisa emitir uma segunda via através do Detran do seu estado.


Outra implicação é que, a menos que haja um problema com a segunda raiz, ele não pode ser resolvido em um documento laminado. Além disso, lembre-se que dirigir sem documentos é um crime muito grave, e além da multa de R$ 293,47, você receberá 7 pontos na CNH.


No entanto, uma maneira de passar esse período sem dirigir é usar a versão digital da sua carteira de motorista nacional. Para acessá-lo, basta baixar o aplicativo "Carteira Digital de Trânsito", que está disponível para iOS e Android.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem