Beneficiários do AUXÍLIO BRASIL podem fazer PRÉ-CADASTRO para receber o crédito consignado; Veja!

Imagem: Reprodução/Google




O início dos empréstimos para auxílio ao Brasil ainda não foi confirmado. Após a aprovação do projeto pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) precisará sancionar a medida. Fontes entrevistadas pela imprensa acreditam que a medida será aprovada em agosto. Antes da liberação, as instituições financeiras estão oferecendo pré-registro de crédito.


O texto estipula que a margem salarial do auxílio brasileiro é de até 40%. Isso significa que, ao contratar um empréstimo, o beneficiário pode comprometer até 40% de seu salário em parcelamento. Se o valor considerado for de R$400, a margem representa R$160, e considerando os R$600 anunciados em agosto, o compromisso pode ser de R$240.


A modalidade ainda não está disponível para o emprego, mas os beneficiários já receberam propostas para solicitar empréstimos para o auxílio brasileiro. O agente do banco informa que os cidadãos atuarão como uma espécie de pré-registro em uma fila de espera aguardando a aprovação do projeto de lei.


Por exemplo, uma das opções é o Banco PAN. Há relatos de pessoas que foram capazes de simular o emprego de empréstimo em nome da ajuda nesta instituição. Para isso, bastava notificar o RG, CPF, conta bancária e código familiar do benefício.


Especialistas acreditam que os grandes bancos não devem oferecer salários. A taxa de juros ainda não foi revelada, mas vai girar em torno de 5% ao mês. O prazo de pagamento é de até 2 anos, ou seja, 24 parcelas.


Precauções ao contratar folha de pagamento do Auxílio Brasil


A grande diferença entre os empréstimos consignados é que os pagamentos parcelados são descontados diretamente na folha de pagamento. Isso significa que é preciso reconhecer que os beneficiários do auxílio brasileiro receberão 40% menos benefícios por dois anos.


Uma das preocupações está justamente relacionada ao comprometimento do lucro com o crédito. Até dezembro deste ano, o saldo será de R$600 e o valor a pagar o empréstimo será de R$240. No entanto, a partir de janeiro, a família devolverá uma parcela de R$400, o que significa que a família comprometerá mais de 50% de seus lucros para pagar a dívida.


Outro ponto que os especialistas discutirão é sobre as taxas de juros, que podem aumentar significativamente a quantidade de dinheiro emprestado. Como os grandes bancos não demonstraram interesse em fornecer esse crédito, cooperativas menores devem liberar seus fundos, mas devem cobrar juros mais altos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem