FGTS de R$ 10 mil para quem trabalhou a partir de 1999; Veja como receber

Imagem: Reprodução/Google




O aumento dos preços de bens e serviços é conhecido como inflação, fenômeno que reduz constantemente o poder aquisitivo dos brasileiros. Também afeta o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), beneficiando trabalhadores com carteira assinada.


Atualmente, o saldo disponível em contas vinculadas é corrigido pela taxa referencial (TR), que é próxima de zero, mais 3% ao ano. Esse número não é suficiente para compensar as perdas com a inflação.


Portanto, milhões de trabalhadores aguardam uma decisão que possa alterar o indicador utilizado para corrigir esses cálculos e gerar um retorno médio de R$10.000 por pessoa. O procedimento é conhecido como Revisão do FGTS e deve ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).


Quem tem direito ao FGTS no valor de R$ 10 mil?


Todos aqueles que trabalharam com carteira assinada desde 1999 estão sem saldo e podem solicitar uma revisão do FGTS. Para isso, é necessário entrar com uma ação em um juiz especial federal solicitando a devolução de até 60 salários mínimos (72 mil reais).


Embora a decisão positiva do STF mude, a partir de agora, muda o cálculo, a Corte pode entender que somente aqueles que aplicaram antes da mudança têm direito à correção retroativa. Nesse sentido, é importante que você busque seus direitos à justiça.


Como calcular?


Com base em cálculos feitos por milhares de trabalhadores que utilizam a plataforma LOIT FGTS, especialistas estimam que o valor médio do atraso é de até 10.000 reais por pessoa. Para saber quanto você pode ganhar com a revisão, basta baixar os dados do FGTS e acessar o portal para fazer as contas.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem