Nova regra do auxilio Brasil 2022: Confira agora o que mudou para não perder o benefício

Imagem: Reprodução/Google




A nova regra para ajudar o Brasil deve provocar uma série de "famílias fantasmas", responsáveis por destruir critérios de elegibilidade. De acordo com os critérios explícitos do programa, apenas um indivíduo de cada grupo familiar pode transferir o benefício.


O beneficiário é considerado o guardião da família, sendo a mesma pessoa que se registrou em nome dos demais membros do CadÚnico (cadastro individual). O sistema monitora informações sobre a população brasileira que vive em estado de vulnerabilidade social e baixa renda.
Mas com a nova regra para ajudar o Brasil, algumas coisas podem mudar e você vai saber tudo na questão das competições de hoje.


Qual é o impacto da nova regra do Auxílio Brasil?


Atualmente, esse benefício é pago a cerca de 20,65 milhões de grupos familiares. O Ministério da Cidadania elevou esse número após algumas inclusões, mais recentemente, no início de outubro, 450 mil grupos familiares no pagamento de benefícios.


Assim, houve um aumento significativo no número de famílias elegíveis para o auxílio brasileiro, ainda mais após o aumento de 200,00 reais para 400,00 reais, e depois, para 600,00 reais desde agosto. O engraçado é que, mesmo que o benefício seja direcionado a toda a família, muitos deles consistem em apenas um ou dois membros.


Entre Novembro de 2021, quando o subsídio foi lançado, até setembro de 2022, o número de grupos familiares de pais solteiros, compostos por apenas um membro, aumentou de 15,2% para cerca de 25,8%.


Economistas concluem que uma família com seis filhos recebe uma quantia igual a uma família com apenas um filho ou mesmo vive sozinha que caracteriza distorção profundamente desproporcional. Outro fator a considerar são os muitos golpes encontrados no sistema CadÚnico.


Como acessar o benefício da ajuda brasileira?


O benefício se direciona à toda população brasileira que está na situação da vulnerabilidade social, mas desde que estejam cadastrados no sistema do CadÚnico (Cadastro Único). O grupo de cidadãos brasileiros precisa se enquadrar em linhas de extrema pobreza ou pobreza, com renda per capita familiar mensal de R$ 105,00 até R$ 210,00.


Existem três oportunidades de receber o Auxílio Brasil:


  • Se você já recebeu o Bolsa Família - Auxílio Brasil é pago automaticamente.
  • Ela está cadastrada no CadÚnico, mas não recebeu o Bolsa Família - ela está na lista de reservas.
  • Caso não esteja no CadÚnico, é necessário procurar o CRAS para registro, sem garantia de recebimento.

É muito importante lembrar que o grupo familiar deve ser composto por qualquer um desses membros:


Crianças;

mães em processo de amamentação;

Grávida;

Adolescentes;

Os jovens entre 0 e 21 anos estão incompletos.


Não parece ser uma nova regra de auxílio brasileiro, mas, como critério de avaliação, será discutida a questão das famílias com número desproporcional de seus membros. Outro ponto é a fraude, com extensa pesquisa e punição para os envolvidos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem