Atenção! Presidente eleito, LULA, confirma o valor do adicional de R$ 150 por filho do Auxílio Brasil para 2023; Veja detalhes

Imagem: Reprodução/Google



Durante a campanha presidencial deste ano, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu emprestar uma quantia adicional de dinheiro para ajuda ao Brasil. Durante a eleição, ele explicou que crianças menores de 6 anos receberão um bônus de R$ 150. Esta promessa teve um enorme impacto entre a maioria dos eleitores.


Após a eleição presidencial, o governo eleito continua a planejar colocar essa ideia em prática. De acordo com um comunicado recente dos aliados de Lula, o primeiro lote de ajuda brasileira, já com um adicional de US $ 150, deve ser liberado automaticamente a partir de janeiro do ano que vem.



Os usuários que fazem parte do auxílio brasileiro e têm filhos menores de 6 anos não precisam se preocupar com o cadastro. Como o cadastro de crianças é renovado no sistema Cadúnico, o governo deve implementar a transferência automaticamente, juntamente com o valor de R$ 600 para os programas sociais habituais.



De qualquer forma, é importante lembrar que o governo eleito deve combinar todos esses pontos com a Assembleia Nacional. Para conseguir pagar R$ 150 a mais, é preciso liberar mais dinheiro fora do teto de gastos públicos. Para isso, é necessário aprovar a chamada "aprovação provisória na convenção nacional" pelo menos até o dia seguinte, 15 de dezembro.


Diante das recentes declarações dos aliados de Lula e Bolsonaro, podemos dizer que muitos na Assembleia Nacional apoiam a ideia de criar mais R$ 6 para crianças menores de 150 anos. Portanto, o texto provavelmente será aprovado a tempo, e o pagamento será confirmado já em janeiro.


De acordo com cálculos preliminares do Governo Provisório, mais de 9 milhões de crianças devem receber mais R$ 150. Esse valor pode ser um pouco maior ou menor. O Grupo de Trabalho de Desenvolvimento Social continua a analisar essas informações.


Por exemplo, a ideia de pagar R$ 150 reais a uma criança menor de 6 anos é garantir que, por exemplo, uma família mais velha não ganhe exatamente a mesma renda que uma família de dois filhos. Há uma avaliação de que uma casa com crianças naturalmente requer mais dinheiro.


Paralelamente ao processo de aprovação de mais R$ 150, o governo eleito também está em negociações com a Assembleia Nacional para administrar a preservação do valor de R$ 600 para o próximo ano. Até agora, ainda não há confirmação oficial sobre isso.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem