Auxílio Brasil: Quem pode receber até R$ 1,2 mil ESTE mês? Confira!

Imagem: Reprodução/Google




O Ministério da Cidadania é responsável por apoiar o Brasil, o maior programa de transferência de renda do Brasil. Entre agosto e dezembro deste ano, o valor mínimo pago a aproximadamente 21,5 milhões de famílias beneficiárias equivale a 600 reais.


O que muitos não sabem é que alguns destes aprovados estão adaptados às exigências de interesses complementares e, portanto, podem receber valores muito mais elevados. Além do montante de base, a iniciativa prevê a complementaridade de acordo com determinados critérios, como a estrutura familiar.


Veja alguns adicionais do Auxílio Brasil e descubra se é possível aumentar o valor do seu benefício.


BCG (benefícios da composição durante a gravidez)


Em Março, o governo anunciou regras e procedimentos para o pagamento dos benefícios de composição gestacional (BCG), assistência destinada a gestantes em situação de vulnerabilidade social. O pagamento é feito em 9 parcelas consecutivas e 9 meses de R$ 65.


Independentemente do mês em que o cidadão começa a receber, ele tem direito a 9 parcelas. No caso de abortos, o depósito geralmente também segue para que a mulher possa gastar dinheiro na recuperação.


Cada gestante pode receber apenas uma de cada vez, e somente após 12 meses ela pode receber um novo pedido. Em lares com várias mulheres grávidas, cada uma delas tem direito a benefícios.


Auxílio à inclusão


De um modo geral, a ajuda à inclusão produtiva rural atende aos beneficiários do programa que vivem em áreas rurais. As parcelas mensais de R$ 200 são destinadas a proporcionar aos agricultores renda adicional para aumentar a capacidade de produção.


Assim como no anterior, a assistência à inclusão produtiva urbana é concedida aos participantes brasileiros que demonstram vínculo empregatício formal. O repasse é feito em parcelas de R$ 200 por mês, a partir do mês seguinte ao comprovante de emprego.


Incentivar ao esporte e a ciência


A Bolsa Júnior de Introdução à Ciência inclui jovens com parcelas mensais de R$ 100 e uma alocação única de R$ 1.000 para as famílias. A vantagem é o direito do aluno de se destacar em competições acadêmicas e científicas nacionais, ligadas ao tema da educação básica.


O Auxílio ao Esporte Escolar é oferecido a adolescentes inacabados entre 12 e 17 anos que estejam em 1º, 2º ou 3º lugar na competição oficial do sistema de jogos escolares brasileiro. O valor é o mesmo da Bolsa de Estudos Júnior de Início da Ciência.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem