Presidente eleito, Lula, diz o que pode fazer os preços dos combustíveis caírem em seu Governo; Veja!

Imagem: Reprodução/Google




Na Quinta-Feira, 29, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva ressaltou que as políticas a serem adotadas em seu governo e no novo comando da Petrobras reduziriam o preço dos combustíveis no país.


"Eu disse que para baixar os preços da gasolina, petróleo, petróleo e gás, não precisávamos mexer com o ICMS, podíamos mexer com outras coisas, bastava que a mesma mão que assinasse o aumento assinasse a diminuição do aumento", disse o presidente Lula, que sempre se opôs à política de paridade internacional de preços da pele da Petrobras atualmente em uso.


"Essa queda nos preços dos combustíveis vem do momento em que montamos o Conselho de Administração da Petrobras, ainda vai demorar um pouco porque existem todas as leis que regem o Estado e depois a gente faz", acrescentou Lula, acrescentando que o senador Jean-Paul Plates deve ser nomeado para ficar à frente da empresa.


Ao falar em combustível, Lula se atrapalhou e criticou as medidas provisórias compiladas pelo atual governo neste sábado, até o dia 31.


Lula chegou a dizer que Jair Bolsonaro havia anunciado um MP ampliando a isenção de impostos federais sobre combustíveis, mas o conselho do futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, revelou que a denúncia do presidente se referia ao MP na semana passada falando sobre isenções de combustível para o setor de aviação. E ontem, sobre os preços de transferência das corporações transnacionais.


Lula e os combustíveis


Durante a campanha eleitoral, Lula prometeu seguir um caminho diferente para manter os preços dos combustíveis: mudar a atual política de paridade de preços da Petrobras. Fora isso, quando ainda era candidato, Lula criticou o teto do ICMS, mas o colocou sob a responsabilidade do STF.


Em entrevista ao SBT em setembro, Lula prometeu mudar a política de paridade de preços do estado. "Ele (Jair Bolsonaro) poderia ter baixado o preço da gasolina sem mexer com o ICMS do estado. Não quero mexer com a política do governador. O governador cuida dos seus impostos. Quero estragar a política de ser presidente da República: é o preço da Petrobras."

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem