Confira situação do diesel e do gás de cozinha que todo brasileiro esperava em 2023

Imagem: Reprodução/Google




Em seu segundo dia de mandato como novo presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou nesta segunda-feira (2) medidas provisórias para manter as isenções fiscais federais para combustíveis. Portanto, a DIS/Pasep e a Confins deixarão o biodiesel, o gás de cozinha e o diesel em zero até o final do ano. 
No entanto, os impostos sobre álcool e gasolina só estão isentos até 28 de fevereiro.

Além disso, o Cide também foi reduzido a zero gasolina até 28 de fevereiro, com exceção da gasolina de aviação. Se você importar os produtos acima, você também não será cobrado impostos.


A MP também suspenderá o pagamento das contribuições para a PONIS/Pasep e Confins, que se enquadram na compra de petróleo no mercado interno e na importação de petróleo por refinarias, até o final de fevereiro.


As isenções fiscais federais para querosene de aviação e gás natural de veículos (GNV) também permanecerão em vigor até 28 de fevereiro.


Desoneração custa 50 bilhões de reais em cofres públicos


Jean-Paul Patres, futuro presidente da Petrobras, havia prometido neste domingo (1) que a isenção federal de combustível teria duração de 60 dias. No entanto, o texto (2) divulgado nesta segunda-feira indica que o prazo foi prorrogado por mais tempo. A medida foi assinada pelo presidente Lula e pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad.


Vale lembrar que antes mesmo do início do novo governo, a isenção de impostos federais sobre combustíveis se tornou um problema. Por isso, Lula precisa de recursos para poder fechar suas contas após um aumento financeiro de R$ 168 bilhões, referente à transição da PEC.


Portanto, Lula se viu em uma situação da qual não havia saída. Ao não estender as medidas elaboradas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro às vésperas da eleição, as atitudes podem se tornar impopulares devido à disparada dos preços dos combustíveis.


No fim das contas, a isenção de impostos federais sobre combustíveis custará cerca de 50 bilhões de reais para recursos públicos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem